Missão sobre origem da covid-19 mantém “todas as hipóteses sobre a mesa”

Por Agência EFE

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a missão de especialistas enviados a Wuhan, na China, para investigar a origem da covid-19 começará na sexta-feira (29), após duas semanas de quarentena, e mantém “todas as hipóteses sobre a mesa”.

“A equipe planeja visitar hospitais, laboratórios e mercados, incluindo o Instituto de Virologia de Wuhan, o mercado de Huanan (onde os primeiros casos foram identificados) e o laboratório CDC”, informou pelo Twitter a OMS.

A entidade também explicou que os primeiros contatos cara a cara dos especialistas com cientistas começarão nesta sexta-feira, mas que já houve reuniões virtuais durante a quarentena que os enviados passaram em um hotel em Wuhan. Eles também entrevistarão alguns dos primeiros pacientes que tiveram a doença e profissionais da saúde que os atenderam.

A OMS pediu que os especialistas “recebam apoio, acesso e os dados que necessitem”, e afirmou que “usará a ciência para tentar entender as origens do coronavírus causador da covid-19”.

Os cientistas, ligados à OMS, à Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês) e à Organização Mundial da Saúde Animal procedem de Dinamarca, Reino Unido, Austrália, Holanda, Rússia, Vietnã, Alemanha, Estados Unidos, Catar e Japão, e são liderados pelo especialista em zoonoses Peter Ben Embarek.

 

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas