Exaltando as virtudes dos povos antigos

Taiping Guangji é uma série de livros compilados na Dinastia Song. Possui 500 volumes e 10 volumes diretórios. É composta principalmente de lendas da Dinastia Han até o início da Dinastia Song e de artigos taoistas e budistas. O Imperador Song Taizong ordenou Li Fang e 12 outras pessoas para começarem a compilar os livros no ano de 997. Eles terminaram em 998. Por ter sido feito no período de Taiping Xingguo da Dinastia Song, o livro foi chamado de Taiping Guangji.

Ao contrário dos livros clássicos de história ou religiosos do Confucionismo, Budismo e Taoismo que aconselham as pessoas, Taiping Guangji são as histórias recordadas dos imperadores, generais, oficiais e escritores que exemplificaram suas virtudes e seus altos padrões morais. As pessoas modernas podem admirar a virtude dos nossos antepassados nos exemplos abaixo.

Zhiyi ajudou os outros com tudo que tinha

Xiong Zhiyi estava indo para a capital para fazer o exame imperial. Era outono, quando ele chegou em Tongguan; choveu por mais de um mês. Ele não pode continuar sua viagem e teve que ficar num hotel. Um dia, ouviu o homem ao lado suspirar repetidamente. Xiong Zhiyi foi ver qual era o problema. O homem disse: “Meu nome é Fan Ze. Eu sou um ex-magistrado do condado de Yaoshan. Eu estava indo para a capital para fazer o exame imperial em frente ao imperador. Quando cheguei aqui, meu cavalo morreu e gastei todo meu dinheiro. Eu nunca vou chegar à capital.”

Xiong Zhiyi não hesitou em dar o seu cavalo e todo o seu dinheiro para Fan Ze. Xiong Zhiyi não fez o exame imperial naquele ano, mas Fan Ze chegou a tempo, fez o exame e foi admitido.

Xiong Zhiyi é louvado num poema:

Destinado a participar do exame imperial para ser o pilar da nação
Viu alguém em dificuldades, ajudou-o com tudo o que tinha
Sacrificou seus interesses para ajudar os outros, merecendo louvores
Altruísta será recompensado com bondade e prosperidade

Liyue cumpriu sua promessa com todo coração

Liyue era filho de Qiangong. Ele era um funcionário de alto patente do Ministério da Guerra. Ele tinha conhecimento excepcional e grande sabedoria. Uma vez Liyue tomou um barco para navegar no rio. O empresário Hu estava viajando na mesma rota.

Hu ficou muito doente e convidou Liyue a vir ao seu barco. Ele confiou suas duas lindas filhas a Liyue. Hu também deu Liyue uma preciosa pérola e confiou muitas coisas e uma grande quantidade de dinheiro a Liyue. Após o sr. Hu falecer, Liyue deu as dezenas de milhares de Guan (antiga unidade de moeda) para o governo. Ele também encontrou bons maridos para as duas filhas e arranjou seus casamentos.

Antes que o sr. Hu falecesse, ele pediu a Liyue para colocar a pérola na sua boca quando fosso enterrado. Ninguém mais sabia disso. Quando os membros da família de Hu vieram mais tarde para cuidar dos pertences de Hu, pediram ao governo para abrir seu túmulo e descobriram que a pérola ainda estava lá. Liyue ajudou muitas pessoas como esta sem que as suas boas obras fossem conhecidas pelos outros.

Um poema louvou sua virtude:

Confiado a cuidar de outra família, de todo o coração cumpriu as suas promessas
Encontrou bons maridos para as filhas e não ficou com o dinheiro confiado
Cumprindo a promessa secreta com todo coração, ele mostrou sua virtude
O brilho da pérola não se sobrepôs ao brilho da sua virtude.

 
Matérias Relacionadas