Documentário ‘China Livre’ é exibido com casa cheia na Itália

A cidade de Prato patrocinou uma exibição pública do documentárioChina Livre: a coragem de crer” no histórico Castelo do Imperador de Prato (Il Castello dell’Imperatore di Prato) em 24 de agosto. Em resposta ao pedido do público, o diretor do Departamento de Cultura, Simone Mangani, decidiu acrescentar uma projeção adicional na mesma noite.

Prato abarca a maior população chinesa na Itália e muitos chineses compuseram a plateia nas projeções do documentário.

O premiado “China Livre” conta a história de dois praticantes de Falun Dafa; um na China e outro nos EUA que persistiram na sua crença mesmo enfrentando a supressão brutal do Partido Comunista Chinês (PCC).

Leia também:
Idosa de 68 anos é presa na China devido à sua crença
Cirurgião confirma crime de extração de órgãos do PCC
Desenhos de torturas praticadas na China revelam histórias chocantes

Depois de assistir ao filme, muitos no público expressaram seu apoio aos esforços dos praticantes de Falun Dafa para expor a perseguição, além de incentivarem-nos a ampliar a projeção do filme.

Os espectadores ficaram profundamente perturbados sobre a extração forçada de órgãos de praticantes de Falun Dafa, Cristãos, Tibetanos e Uigures e ativistas de direitos humanos; grupos perseguidos pelo PCC. “O filme oferece uma visão única da China”, disse Poli, presidente do clube Prato Lions da Lions Clubs International. “A China é um país com 5 mil anos de história e uma civilização avançada. Infelizmente, o materialismo se tornou demasiado e a ganância é o único foco. No entanto, os seres humanos têm um lado espiritual. Eu acho que devemos promover o filme em cidades ainda maiores.”

A TV Prato informou sobre a projeção do documentário no dia seguinte (Minghui.org)
A TV Prato informou sobre a projeção do documentário no dia seguinte (Minghui.org)
 
Matérias Relacionadas