Mídia estatal chinesa publica caricatura polêmica zombando do G-7

Por Alex Wu

Depois que a cúpula do Grupo dos Sete ( G-7 ) terminou com uma forte declaração condenando o regime comunista chinês por seus abusos aos direitos humanos, uma caricatura zombando dos líderes do G-7 se tornou viral na internet. A mídia estatal chinesa promoveu o desenho satírico com fervor nacionalista, gerando forte reação da mídia internacional.

O internauta “Bantonglaoatang”, pintor digital e blogueiro do site de rede social chinês Weibo, postou um desenho satírico intitulado “O Último G-7” em 12 de junho, zombando dos líderes do G-7 que participaram da cúpula na Cornualha. ( Reino Unido ) .

Captura de tela de “O último G-7” na rede social chinesa Weibo, em 12 de junho de 2021 (Captura de tela / The Epoch Times)

A caricatura é uma paródia de “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Os líderes dos países que participaram do G-7 são retratados como seus respectivos animais nacionais usando chapéus feitos com suas bandeiras nacionais, conspirando para “governar o mundo”. Os animais estão sentados ao lado de uma mesa com um bolo em forma de mapa chinês.

A águia careca é os Estados Unidos, o leão é o Reino Unido, o falcão preto representa a Alemanha , o galo gaulês representa a França , o lobo é a Itália , a lontra é o Canadá e o cão de Akita é o Japão. Austrália e Índia , que foram convidadas para a cúpula do G-7 e têm recentemente relações tensas com a China , também aparecem no desenho animado, retratados como um canguru e um elefante ajoelhado. Taiwan é retratado como um sapo.

O jornal do regime chinês Global Times publicou um artigo para apresentar a caricatura ao público em 13 de junho, quando o G-7 emitiu um comunicado dizendo que tomará uma posição mais dura em relação à China e investigará a origem do COVID-19. O artigo tenta despertar o sentimento antiocidental e nacionalista entre os leitores chineses, retratando o desenho animado do G-7 e “zombando da tentativa do bloco de suprimir a China”. A postagem também citou comentários de jovens chineses pró-comunistas nas redes sociais, elogiando o desenho por “revelar vividamente as más intenções do Ocidente e suas reivindicações de sitiar a China”, dizendo que “esta [cúpula do G-7] faz provavelmente o seu ‘ Último Jantar ‘”.

No entanto, a caricatura provocou forte reação da mídia internacional. A mídia do Reino Unido chamou o desenho de “assustador”, “cruel” e um “ataque de propaganda”. The Voice of America (VOA) comentou que o desenho não ajuda a criar uma imagem mais “adorável” da China, um pedido recente do líder do regime comunista, Xi Jinping .

“Bantonglaoatang” não é o único artista chinês “guerreiro do lobo” a ridicularizar os líderes do G-7 por meio de representações pictóricas. Outro artista chinês conhecido como “Wuhe Qilin” retratou os líderes do G-7 em um estilo de fotografia histórica da era da Aliança das Oito Nações. A data exibida na parede da foto é “1900” e a legenda diz “invasores”. A imagem provoca sentimentos antiocidentais entre os chineses, sugerindo que os atuais países do G-7 ainda estão tentando invadir e causar danos à China como há mais de 100 anos. “Wuhe Qilin” certa vez se autodenominou “o pintor do guerreiro lobo” em sua conta no Weibo.

A VOA comentou que, se o país tem muitos “artistas guerreiros lobos”, é realmente difícil criar uma imagem “adorável” da China comunista.

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas