Kim Jong Un delega poderes à irmã, afirmam assessores da SK Intelligence

"Kim Jong Un ainda mantém sua autoridade absoluta, mas parte dela foi entregue aos poucos"

Por Isabel Van Brugen

O líder norte-coreano Kim Jong Un entregou parte de sua autoridade para sua irmã mais nova, Kim Yo Jong, e alguns assessores próximos, disse a agência de espionagem da Coreia do Sul em 20 de agosto.

O Serviço Nacional de Inteligência (NIS) disse durante uma coletiva a portas fechadas para legisladores sul-coreanos na quinta-feira que o ditador está delegando responsabilidades a autoridades, incluindo sua irmã, que agora está envolvida em negociações com Washington e Seul.

“Atualmente, Kim Yo Jong, a primeira vice-diretora de departamento do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores, está conduzindo os assuntos gerais do Estado com base na delegação”, disse a agência de inteligência da Coreia do Sul, citada em um briefing ao Comitê de Inteligência da Assembleia Nacional.

“O presidente Kim Jong Un ainda mantém sua autoridade absoluta, mas parte dela foi entregue aos poucos”, disse a agência. “Yo Jong é o segundo líder de fato, mas [o líder norte-coreano] não escolheu um sucessor”.

Outras mudanças feitas incluem a transferência do poder no setor econômico para Pak Pong Ju, vice-presidente da Comissão de Assuntos do Estado, e para o novo premier Kim Tok Hun, disse o NIS.

Choe Pu Il, o diretor do departamento de assuntos militares do partido, e Ri Pyong Chol, vice-presidente da Comissão Militar Central do partido receberam autoridade parcial sobre os militares, de acordo com a agência.

O NIS disse que o acordo de compartilhamento de poder parece ter como objetivo “aliviar a tensão da liderança e dividir a responsabilidade por políticas fracassadas”.

O legislador Ha Tae-keung parafraseou os funcionários do NIS dizendo que “não há problemas” com a saúde de Kim Jong Un. No início deste ano, houve especulação frequente sobre a saúde de Kim depois que ele perdeu o evento comemorativo de 15 de abril para seu avô, o fundador da Coreia do Norte Kim Il Sung. Kim compareceu a todas essas celebrações anuais desde que assumiu o poder em 2011.

Quando rumores e especulações surgiram em abril sobre a saúde do líder norte-coreano, sua irmã foi vista como uma possível substituta para assumir a dinastia da família até que um dos filhos de Kim tivesse idade suficiente.

Kim Yo Jong, que se acredita ter 30 e poucos anos, esteve ausente, no entanto, de várias reuniões recentes de alto nível, como uma reunião plenária do Partido dos Trabalhadores na quarta-feira, disse o NK News, um site de Seul que rastreia a Coreia do Norte.

Isso gerou algumas especulações sobre um possível rebaixamento.

O NIS disse na quinta-feira que o líder norte-coreano fez, até 20 de agosto, 132 aparições públicas neste ano – uma queda de 65% em relação ao mesmo período do ano passado. A agência disse que Kim está priorizando as sessões do Partido em vez das visitas públicas no local.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:
 
Matérias Relacionadas