Quase três décadas atrás, ela jogou uma mensagem no oceano. Depois de um furacão, algo melhor retornou!

Por Kevin MacCarthy, Epoch Times

Quando o Furacão Irma atingiu o sudoeste dos Estados Unidos no início desta temporada, causou uma devastação em massa. Mas, em meio aos escombros, um casal descobriu algo milagroso.

Após a tempestade, Linda Shouse Humphries e seu marido, David, da Geórgia, se ofereceram para ajudar a varrer a praia Sapelo. Havia detritos por toda a areia.

(Facebook/Linda Shouse Humphries)
(Linda Shouse Humphries/Facebook)

Quando David estava pegando garrafas, percebeu que havia algo diferente em  uma delas: parecia que havia um pedaço de papel dentro dela.

“Cheguei mais perto e pude ver um diagrama ou algo assim, lembrou ele ao WTOC. “Eu abri e o vento estava soprando e a luz estava ruim, e eu vi a criança escrevendo.”

Ele percebeu o que era: uma mensagem em uma garrafa!

David chamou sua esposa, dizendo que havia “encontrado um tesouro”.

A mensagem dentro daquela garrafa foi escrita por uma menina de 8 anos chamada Miranda. A mensagem incluía um endereço e pedia ao leitor que enviasse uma resposta. Linda achou que era fofo, provavelmente algo que uma criança tinha jogado recentemente no mar.

(WISTV/Screenshot)
(Captura de tela/WISTV)

“Comecei a ler e pensei: ‘Nossa filha Olivia pode escrever a resposta’”, disse ela ao WIS.

“E foi aí que eu olhei para a data: 26 de setembro de 1988 — 29 anos atrás.”

Os Humphries ficaram surpresos ao descobrir uma mensagem que já está circulando há quase três décadas — uma que acabou de ser salva por ter sido jogada fora com os escombros.

Eles sabiam que tinham que rastrear o remetente, agora com 37 anos, e informá-lo que a mensagem havia sido encontrada.

A boa notícia: eles sabiam seu nome completo — Miranda Dawn Moss. A má notícia: o endereço listado não existia mais e não havia ninguém na cidade com esse nome.

Anos atrás, isso teria sido um grande problema. Mas os Humphries tinham outra opção.

Eles usaram o Facebook para rastreá-la.

(Facebook/Linda Shouse Humphries)
(Linda Shouse Humphries/Facebook)

Linda postou uma foto da carta em sua página no Facebook, perguntando se alguém tinha alguma informação sobre o remetente.

Logo depois, uma amiga lhe enviou uma mensagem: ela havia encontrada a página de alguém com esse nome.

Linda decidiu entrar em contato com essa mulher para ver se ela era a mesma Miranda Moss que enviou a carta três décadas atrás.

(Facebook/Miranda Moss Chavez)
(Miranda Moss Chavez/Facebook)

“Olá, encontrei esta mensagem em uma garrafa, assinada por Miranda Dawn Moss, da cidade de Union, na Carolina do Sul, com oito anos de idade, datada de 1988”, escreveu ela, segundo o WTOC. “Essa é você?”

E incrivelmente, ela logo recebeu sua resposta:

“Oh, uau, sim, sou eu. Isso é incrível.”

“No momento em que olhei, soube que era meu”, disse Chávez à CBS News. “Claro, eu tinha me esquecido disso. Foram 29 anos.”

(Facebook/Miranda Moss Chavez)
(Miranda Moss Chavez/Facebook)

Mesmo assim, aos 37 anos, Miranda Moss Chávez ainda se lembra de ter deixado essa mensagem em uma garrafa, em um dia ensolardo de setembro de 1988.

“Isso foi em uma época em que fomos realmente encorajados a ter amigos”, disse Chávez ao WIS. “Eu pensei que fazer algo assim seria uma maneira muito legal de conseguir um.”

(Facebook/Miranda Moss Chavez)
(Miranda Moss Chávez/Facebook)

Ela lançou sua mensagem ao mar em Edisto Beach, na Carolina do Sul, onde ficou hospedada durante o fim de semana — a 90 milhas de onde seria encontrada.

“Eu lembro de minha mãe insistir em colocar a data na mensagem”, disse Chávez à CBS News.

“Lancei a garrafa o mais longe que pude. Fiquei com medo da garrafa sair da água e voltar para a areia.”

Ela esperava que um amigo a encontrasse e respondesse logo,- mas suas esperanças foram frustradas um ano depois, quando o furacão Hugo atingiu a Carolina do Sul.

“Pensei que provavelmente a garrafa estava perdida para sempre”, disse ela ao WIS.

Mal sabia ela que, décadas depois, um furacão diferente levaria à sua descoberta.

E, embora demorasse mais do que o esperado, ela finalmente conseguiu os amigos que sempre quis.

Os Humphries concordaram em mandar sua carta de volta para ela — e incluíram um monte de outros presentes: mercadorias da Ilha Sapelo e informações sobre o lugar onde sua mensagem chegou.

(Facebook/Miranda Moss Chavez)
(Miranda Moss Chávez/Facebook)

O casal até convidou Chávez para visitar.

Não só Chávez se tornou amigo dos Humphries, como também se reencontrou com pessoas de sua infância. Ela tinha se mudado de sua cidade natal quando adolescente (e por isso foi tão difícil rastreá-la), mas quando a história foi divulgada, as pessoas de seu passado se aproximaram.

“Perdi o contato com todas essas pessoas quando me mudei daquela cidade”, disse Chávez à CBS News. “Não apenas fiz novos amigos como Linda e David, mas também consegui me reconectar com aquelas pessoas.”

Tudo isso graças a essa mensagem há muito esquecida em uma garrafa.

 
Matérias Relacionadas