Maduro diz que venezuelanos estão saindo do país com bolsos cheios de dólares

Segundo dados divulgados pela ONU, 2,3 milhões de venezuelanos fugiram do país desde 2014. A maior parte deles foi para Colômbia, Equador, Peru e Brasil

Por Agência EFE

O líder da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta terça-feira (11) que cidadãos que decidiram fugir do país devido à severa crise econômica estão saindo com os bolsos cheios de dólares, seduzidos por ofertas enganosas que fazem parte de uma campanha internacional contra seu governo.

“Uma característica da imigração venezuelana é que eles saem do país com os bolsos cheios de dólares. O mínimo que levam é US$ 5 mil. Isso é prática. Eles vendem uma moto, um carro. Alguns venderam até seus apartamentos”, disse Maduro em um evento com jovens.

Maduro afirmou que os venezuelanos estão recebendo mensagens por meio das redes sociais que fazem parte de uma campanha que busca “impor uma crise humanitária migratória” para “justificar a intervenção na Venezuela pelas vias militar e política”.

Segundo ele, nas plataformas digitais, os venezuelanos recebem ofertas de “pacotes fraudulentos” com os quais obteriam benefícios econômicos se deixassem o país. E ressaltou que apenas alguns aceitam serem seduzidos pelas mensagens vindas do exterior.

“A grande maioria não. A grande maioria está na Venezuela trabalhando, estudando, lutando. É uma minoria que se deixou seduzir e agora desperta de um pesadelo”, disse o presidente.

Maduro ainda afirmou que todos os venezuelanos que retornaram ao país dentro do programa criado pelo governo, o Volta à Pátria, foram enganados depois de cruzarem a fronteira.

“Essas pessoas que retornaram da escravidão voltaram de outro mundo, do capitalismo”, disse Maduro durante o evento.

Segundo dados divulgados pela ONU, 2,3 milhões de venezuelanos fugiram do país desde 2014. A maior parte deles foi para Colômbia, Equador, Peru e Brasil. Eles apontam a falta de alimentos como o principal motivo para fugir da Venezuela.

 
Matérias Relacionadas