Publicado em - Atualizado em 14/12/2017 às 18:45

Empresários dos EUA estão otimistas com perspectiva econômica para 2018

Maioria do CEOs de grandes corporações dos EUA espera maiores rendimentos nos próximos seis meses

EUA, economia, reforma tributária - Jamie Dimon, presidente e CEO da JPMorgan Chase & Co., fala durante o programa ‘An Evening With the Fortune 500’ na Bolsa de Valores de Nova York em 7 de maio de 2017 (Jemal Countess/Getty Images para Time)

Jamie Dimon, presidente e CEO da JPMorgan Chase & Co., fala durante o programa ‘An Evening With the Fortune 500’ na Bolsa de Valores de Nova York em 7 de maio de 2017 (Jemal Countess/Getty Images para Time)

O otimismo empresarial está em alta graças a fortes indicadores econômicos e políticas pró-crescimento, de acordo com uma pesquisa realizada pela Business Roundtable, um grupo de lobby que representa CEOs de grandes empresas estadunidenses.

A pesquisa sobre as perspectivas econômicas dos CEOs no quarto trimestre, que acompanha as projeções de vendas, investimentos e contratação, atingiu 96,8 pontos, o nível mais alto em quase seis anos.

De acordo com a pesquisa realizada em novembro, 76% dos CEOs disseram esperar que suas vendas aumentassem nos próximos seis meses.

“A economia dos EUA é forte e os líderes empresariais estão cada vez mais confiantes num crescimento econômico estável, retratado especialmente por seus planos de investimento adicional de capital”, disse Jamie Dimon, presidente e CEO da JPMorgan Chase e diretor da Business Roundtable, no relatório de pesquisa do quarto trimestre.

A pesquisa também descobriu que 49% dos CEOs esperam aumentar seus gastos de capital e 43% planejam contratar mais pessoas.

“Esta confiança empresarial depende da agenda econômica pró-crescimento dos planejadores políticos”, afirmou Dimon.

Leia também:
• Mídia dá a Donald Trump cobertura presidencial mais negativa em 25 anos
• Trump alerta sobre a ‘enfermidade’ nas instituições dos EUA
• Trump assina Lei de Autorização da Defesa Nacional

A maioria dos líderes empresariais apoia a reforma tributária. Numa pesquisa anterior realizada pela Business Roundtable, 87% dos CEOs identificaram o código tributário americano existente como a principal desvantagem para a economia dos EUA e 76% dos líderes de empresas disseram que contratariam mais pessoas se a reforma fiscal fosse implementada com sucesso.

“Para continuar este impulso, é fundamental que promulguemos uma reforma fiscal pró-crescimento que nivele as condições para que os negócios dos EUA sejam competitivos a nível mundial”, disse Dimon.

Os líderes empresariais também falam a favor dos esforços de desregulamentação da administração Trump.

“O alívio das pressões de custos associadas à regulamentação contribuiu para uma maior confiança na economia”, afirmou Joshua Bolten, presidente e CEO da Business Roundtable no relatório.

“Mais progresso em direção a uma regulamentação inteligente, combinada com a promulgação de reformas fiscais pró-crescimento este ano, continuará fortalecendo o impulso econômico dos EUA.”

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016