Ban Chao, um general e diplomata famoso na antiga China

Ban Chao, um general e diplomata famoso na antiga China (Catherine Chang/The Epoch Times)

Ban Chao (32–102 d.C.) trabalhou inicialmente fazendo transcrições após chegar à capital em 62 d.C., durante o reinado do Imperador Ming da Dinastia Han Oriental. Inspirado a defender o império han contra os xiongnu – tribos nômades do Norte –, ele pôs de lado sua pena e se juntou ao exército. Ele lutou bravamente e demonstrou perícia militar na aplicação de táticas eficazes, sendo assim promovido rapidamente. Mais tarde, ele foi selecionado e enviado para forjar alianças com outras tribos da Ásia Central com o objetivo de resistir aos ataques dos xiongnu e pacificar a região.

Ele conduziu uma tropa de 36 soldados para visitar o Estado de Shanshan (o atual Loulan em Turpan, na Região Autônoma Uigur de Xinjiang) como sua primeira parada. Naquela época, o Estado de Shanshan tinha sido forçado pelos xiongnu a pagar impostos e tributos para mostrar lealdade. O governante de Shanshan não estava satisfeito com essa situação, mas não havia alternativa, pois as guerras civis na Dinastia Han Oriental haviam incapacitado por décadas os militares chineses de protegerem os interesses de outros Estados aliados nas regiões da Ásia ocidental. Então, inicialmente, o governante de Shanshan mostrou grande interesse e deu boas-vindas a Ban Chao e sua comitiva. No entanto, poucos dias depois, Ban Chao sentiu uma súbita indiferença do governante e suspeitou que houvesse chegado enviados dos xiongnu, o que teria deixado o governante indeciso sobre a quem se aliar.

Então, Ban Chao convocou o servo local e interrogou, “Os enviados xiongnu têm estado aqui por alguns dias, onde eles estão?” Surpreendido e amedrontado, o servo confessou a localização dos enviados. Em seguida, Ban Chao reuniu seus 36 soldados e os entreteve com vinho. No meio da animação, Ban Chao disse, “A razão para termos vindo aqui é estabelecer uma aliança entre o governante local e nossa dinastia e voltarmos para casa com glória. Mas uma delegação xiongnu chegou há poucos dias e deixou o governante de Shanshan indeciso. Se ele nos prender e nos enviar para os xiongnu, então, estaríamos mortos; o que devemos fazer?”

“Estamos em perigo e nossas vidas estão a sua disposição”, respondeu sua escolta. Ban Chao retrucou, “Uma pessoa não pode pegar o filhote do tigre sem entrar em seu covil. Neste momento crítico, devemos começar o ataque à missão xiongnu urgentemente. Eles são mais numerosos do que nós, mas podemos surpreendê-los atacando com fogo durante a noite e juntos poderemos eliminá-los. Assim, o governante de Shanshan não terá escolha a não ser escolher se aliar com a Dinastia Han e cumpriremos nossa missão.” Sua tropa acolheu a ordem e iniciou imediatamente os preparativos.

Após escurecer, Ban Chao levou seus guerreiros para as proximidades do alojamento da delegação xiongnu. Percebendo o vento forte naquela noite, Ban Chao dispôs 10 soldados com tambores para se esconderem atrás de uma casa e os instruiu, “Assim que vocês verem o fogo se espalhar, rufem os tambores vigorosamente em sinal de ataque.” Os outros guerreiros se posicionaram em ambos os lados da casa com bestas e espadas para uma emboscada. Na calada da noite, Ban Chao lançou o ataque ateando fogo no acampamento xiongnu. Cerca de 30 delegados xiongnu foram emboscados e mortos e mais de cem morreram no incêndio.

O governante do Estado de Shanshan ficou chocado com o evento, mas também impressionado com a liderança e bravura de Ban Chao e por fim decidiu se aliar à Dinastia Han. Outros Estados e tribos na região ocidental logo seguiram o exemplo de Shanshan. Nos meses seguintes, Ban Chao comandou as tropas aliadas da região, conquistou outras tribos e toda a bacia do Tarim caiu sob seu controle.

Ban Chao passou cerca de 30 anos nas regiões ocidentais e foi nomeado General Protetor das mesmas. Ele conseguiu manter segura a região ocidental até as margens do Mar Cáspio, garantindo assim a comunicação e o transporte ao longo da Rota da Seda que ligava o Leste e Oeste através da Ásia Central.

Para conhecer outras figuras históricas da antiga China, clique aqui.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas