UE e Vietnã assinam acordo para deter exploração ilegal de madeira

Negociação do pacto começou em 2010 e entrará em vigor após ser ratificado pela UE e o Vietnã, e será vinculativo para ambas as partes

Por Agência EFE

União Europeia (UE) e Vietnã assinaram nesta sexta-feira (19) um acordo sobre aplicação de legislação florestal, gestão e comércio com o objetivo de deter a exploração ilegal de árvores, às margens da cúpula do fórum Ásia-Europa (ASEM) que reúne 51 países em Bruxelas, na Bélgica.

Com o acordo, a UE pretende garantir que a madeira importada do país asiático seja explorada apenas de forma legal, informou o Conselho do bloco europeu em comunicado.

Trata-se do segundo acordo deste tipo entre a UE e um país asiático, após o fechado com a Indonésia e, segundo a instituição comunitária, tem efeito “particularmente significativo devido à importância do Vietnã no mercado global de madeira”, pois é um dos principais núcleos para processar e exportar essa matéria-prima.

O documento também estabelece um sistema de garantia da legalidade da madeira que permite monitorar a cadeia de fornecimento, assim como um mecanismo de diálogo e cooperação entre Bruxelas e Hanói.

Além disso, o acordo estabelece princípios para a participação das partes interessadas no setor, garantias sociais, responsabilidade e transparência.

“Este acordo é um feito importante em nossas relações com o Vietnã e na nossa luta contra a exploração ilegal de madeira e o desmatamento. Nosso compromisso com o meio ambiente não é apenas um slogan, mas uma realidade”, declarou o chanceler austríaco, Sebastian Kurz, cujo país ostenta a presidência rotativa do Conselho da União Europeia.

O pacto foi assinado pelo próprio Kurz, pela alta representante da UE para as Relações Exteriores, Federica Mogherini, e pelo ministro de Desenvolvimento Agrícola e Rural do Vietnã, Nguyen Xuan Cuong.

A negociação do pacto começou em 2010 e entrará em vigor após ser ratificado pela UE e o Vietnã, e será vinculativo para ambas as partes.

 
Matérias Relacionadas