A supermodelo Pooja Mor nos conta como uma meditação mantém sua base no mundo do glamour

Pronta para se tornar um dos novos rostos da diversidade na moda, esta modelo indiana, que mora em Nova York, possui uma história de fé, perseverança e uma clara crença sobre confiar na própria intuição.

Pooja Mor adentrou o mundo da moda internacional com velocidade e determinação; ela já trabalhou como modelo para marcas de renome como Calvin Klein, Alexander McQueen, Tory Burch, Stella McCartney, Givenchy, Roberto Cavalli e outras. Mas a supermodelo de 25 anos é muito mais do que apenas mais um rosto bonito da indústria da moda!

Crédito: Ace Amir

Como qualquer garota indiana comum, Mor estava concentrada em completar a faculdade de engenharia de computação e a moda nunca fez parte de seus planos. Seu ingresso nesse outro mundo foi iniciado quando ela estava organizando um concurso e uma de suas amigas apresentou seu nome como uma brincadeira.

Para sua grande surpresa, Mor foi declarada vencedora do evento “Clean & Clear Ahmedabad Times Fresh Face”, em 2012.

Após seus estudos, Mor decidiu se mudar para Nova Deli para tentar trabalhar como modelo. Alguns períodos na Fashion Week em Nova Deli e Mumbai deram-lhe um gosto do que estava por vir. As oportunidades internacionais chegaram à sua porta quando uma amiga, representando a agência Elite NYC, publicou uma foto de Mor no Instagram.

Crédito: Ace Amir

A agência Elite New York a contratou em 2015, e Pooja logo fez trabalhos para a coleção de Louis Vuitton Resort em Palm Springs. Em 2016, ela se mudou para Nova York para explorar novas oportunidades.

Todo mundo acha que vida de modelo é glamorosa. Mas quem quer se se aproxime dela descobrirá que há mais do que champanhe e iates.

Mor revela que mudar para novos ambientes e países tira a pessoa de sua zona de conforto. Ajustar-se a diferentes culturas, sociedades e cozinhas é difícil, mesmo se você já estiver fazendo isso por anos. Ser modelo traz inúmeros desafios físicos e mentais e Mor buscou de algo que a manteria em boas bases.

Crédito: Pooja Mor

Quase três anos atrás, a nova supermodelo foi apresentada ao Falun Dafa, uma prática de meditação centrada em torno dos princípios de Verdade-Compaixão-Tolerância. Falun Dafa envolve um conjunto de exercícios de meditação que fortalecem o corpo e de ensinamentos morais que se concentram em enriquecer a mente com bondade e positividade.

Em uma entrevista ao Epoch Times, Mor contou que todas as vezes que faz os exercícios do Falun Dafa, ela se sente conectada consigo mesma.

“Eu sempre mantenho um tempo para mim [pela manhã], fazendo exercícios do Dafa” – disse Mor ao Epoch Times. “Esse tempo é o meu tempo que me liga a mim mesmo – para olhar para dentro. Nascendo na Índia, eu sempre pratiquei meditação – ioga e meditação, você simplesmente faz desde que é criança. Minha família é muito espiritual. Isso me faz olhar a vida de maneira diferente”.

Crédito: Instagram | poojamor

Mor também revelou que a prática do Falun Dafa fez dela uma pessoa melhor e é a fonte de sua inspiração. Anteriormente, em uma situação difícil, ela costumava procurar as falhas nos outros e acabava os culpando se alguma coisa desse errado. Mas agora, ela primeiro reconhece suas falhas e reflete sobre como ela pode melhorar a si mesma para pôr fim ao problema.

Pooja Mor, em Nova York, em vigília à luz de velas em memória dos praticantes de Falun Gong que morreram durante a perseguição dentro da China. Crédito: Benjamin Chasteen para o Epoch Times

Ela sempre guarda um tempo de manhã para praticar meditação e esse é o segredo para que se mantenha em boas bases.

Pooja Mor fazendo o quinto exercício do Falun Dafa. Crédito: Benjamin Chasteen para o Epoch Times

Ao Epoch Times, ela disse: “O que eu vi, aqui [no mundo da moda], é como as pessoas estão sempre estressadas sobre o que vai acontecer. Eu acho que, se você puder deixar isso e seguir seu caminho, é mais fácil. Então, se você realmente pode viver cada segundo, você realmente sentirá a beleza da vida em um nível muito mais profundo”.

Siga o seu destino e tenha uma base em si mesma” – acrescentou.


Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) é um sistema de meditação de autoaperfeiçoamento baseado nos princípios universais de Verdade, Compaixão e Tolerância. Foi apresentado ao público pelo Sr. Li Hongzhi em 1992 na China. Atualmente, é praticado por mais de 100 milhões de pessoas em 114 países. Mas este sistema pacífico de mediação está sendo brutalmente perseguido na China desde 1999. Para mais informações, visite: www.FalunDafa.org e www.FalunInfo.org.

 
Matérias Relacionadas