Starbucks deixará de usar canudinhos de plástico até 2020 em nível mundial

Anúncio representa uma nova visão por parte das grandes empresas de serviços alimentícios dos EUA

Por Agência EFE

A rede de cafeterias Starbucks anunciou nesta segunda-feira (9) que em 2020 deixará de usar canudinhos de plástico em suas mais de 28 mil lojas no mundo todo com o objetivo de reduzir o impacto ambiental.

Para substituir os mais de 1 bilhão de canudinhos de plástico que são usados anualmente, a empresa de Seattle oferecerá uma tampa reciclável projetada pelo engenheiro da companhia Emily Alexander.

Desta forma, o Starbucks é uma das primeiras grandes companhias a apresentar uma solução alternativa à geração global de plástico.

Os primeiros a testar a nova tampa serão os clientes de Vancouver (Canadá) e Seattle, onde em 1º de julho entrou em vigor uma lei que proíbe os serviços de alimentação de oferecer canudinhos e utensílios de plástico em suas lojas ou serviços.

“A decisão da Starbucks de eliminar canudinhos de plástico é um brilhante exemplo da grande função que as empresas podem desempenhar para conter a onda de plástico nos oceanos”, disse Nicholas Mallos, diretor do programa “Mar Livre de Lixo” da organização “The Ocean-Conservation”.

“Com oito milhões de toneladas métricas de plástico lançadas no oceano a cada ano, não podemos permitir que a indústria permaneça ausente”, disse.

A tampa é feita de plástico, mas seu conteúdo de polipropileno pode ser reciclado. Chris Milne, diretor de fornecimento de embalagens para o Starbucks, disse que a firma está “traçando uma linha para que outras grandes marcas nos sigam”.

Alexander afirmou que existe potencial para desenvolver e melhorar ainda mais a tampa, capitalizando a crescente gama de materiais compostos de plástico e outros materiais sustentáveis.

“Estou realmente emocionado de ter desenvolvido algo que pode ser parte desta grande e necessária transformação”, disse.

Os clientes que preferirem ou necessitarem de um canudo podem solicitar um feito de materiais alternativos para usar com qualquer bebida fria.

O Starbucks investiu, além disso, US$ 10 milhões em um concurso que procura desenvolver uma xícara quente completamente reciclável e está encorajando os clientes a “trazerem seu próprio copo” como parte dos esforços para reduzir os desperdícios.

O anúncio representa uma nova visão por parte das grandes empresas de serviços alimentícios dos Estados Unidos após a decisão por parte da companhia McDonald’s em maio deste ano de rejeitar a retirada de canudinhos de plástico de suas mais de 37 mil lanchonetes.

Posteriormente, o gigante de fast-food anunciou em junho que substituirá os canudinhos de plástico por canudos de papel em todos seus estabelecimentos do Reino Unido e da Irlanda a partir de setembro.

(Christopher Furlong/Getty Images)
(Christopher Furlong/Getty Images)
 
Matérias Relacionadas