“Round 6” na vida real; comércio de órgãos do PCC

"Round 6" na vida real; comércio de órgãos do PCC; "Enquadrar" opositores como nazistas: raízes históricas da prática

Por NTD Notícias

Uma sociedade na qual todos competem por dinheiro e pela chance de mudar seus destinos; Onde excluídos têm seus órgãos vendidos por pessoas da pior índole. Seria uma nova série da Netflix ou a China sob o governo do Partido Comunista? É a comparação feita pelo jornal “Daily Mail”, que expôs o nefasto comércio de órgãos chinês em um artigo.

O ELN, guerrilha radical colombiana, assumiu a autoria de um novo ataque terrorista no país vizinho. O ocorrido pode ter graves consequências econômicas e ambientais.

E a revista ISTOÉ comparou o presidente Jair Bolsonaro ao ditador nazista Adolph Hitler. A prática de enquadrar como “nazista” o diferente é uma tática política já antiga. Você conferirá suas raízes históricas para entender o episódio sob uma outra perspectiva.

 

 
Matérias Relacionadas