Profecia do ‘Nostradamus chinês’ sobre a renovação do universo

Por Epoch Times

Do ponto de vista de certas profecias de definição de data, como as dos maias ou Nostradamus, o universo está atualmente em um estado de renovação. É interpretado a partir deles que o “fim do Fa” (Fa: Lei, princípios do universo) e a “catástrofe final” da qual Sakyamuni (Siddhartha) falou aludem aos nossos dias.

O “fim do Fa” se refere ao tempo em que o moral do homem despencou e não há mais “Fa” no coração para conter; isso significa que todos os métodos anteriores para o ser humano se cultivar em direção à divindade não podem mais salvar pessoas tão mimadas.

A ‘catástrofe final’ refere-se à última tribulação, uma limpeza do antigo antes do início do novo universo. Profecias, incluindo bíblicas, budistas e vários profetas de diferentes épocas e regiões ao redor do mundo, anunciam que antes de tal catástrofe, o Rei do universo ou ‘Rei dos reis’ viria ao mundo terreno para ensinar o Fa fundamental do universo e  quando ele retificasse o Fa de todo o universo, ele salvaria, ao mesmo tempo, todas as vidas danificadas e desperdiçadas, incluindo o homem.

E o que se sabe sobre o que acontecerá nesse período e sobre esse rei do universo ou “Fo Mile” (Buda: Buda, sendo iluminado), como é chamado nos registros budistas?

Uma das profecias que falam sobre isso é a tabuinha de Liu Bowen, informalmente chamada por alguns de “o Nostradamus chinês”. Liu Bowen, também chamado de Liu Ji, foi assistente do primeiro imperador da dinastia Ming (1368-1644), Zhu Yuanzhang (também conhecido como Ming Taizu), que unificou a China. Ele ajudou o imperador a estabelecer a dinastia Ming e serviu como primeiro-ministro. Ele não era apenas uma pessoa honesta e um grande ministro, mas um sábio que obteve o “Tao” (o caminho espiritual, o ensino).

Liu Bowen, chamado de nostradamus chinês (DomainPublic / WikimediaCommons)
Liu Bowen, chamado de Nostradamus chinês (DomainPublic / WikimediaCommons)

A profecia da “Tábua de Liu Bowen” só foi encontrada em 1915, setecentos anos depois de ter sido escrita na montanha Taibai, província de Shanxi, China, após um grande terremoto. Foram encontrados dois volumes com poemas, com 140 frases ao todo. Adicionada a esta tabela está sua profecia “Tui Bei Tu” (Diagrama de Impulso / Frota do Despertar), que foi preservada por 550 anos, perfazendo um total de três volumes.

“Como no caso dos antigos maias e Miguel de Nostradamus, Liu Bowen não fala de um fim absoluto para a humanidade ou para o universo, mas sim de um futuro promissor para a espécie humana.”

Em uma descrição do que seria o período final do Fa, ambas as profecias profetizaram em detalhes que grandes eventos ocorreriam no mundo, em particular com a China, como palco principal nos tempos modernos, ou seja, desde o final da dinastia Qing (1912) até hoje. Em relação à catástrofe final, as descrições falam de mudanças profundas e uma limpeza, às vezes horrível, com pragas e desastres climáticos limpando o mal que se tornou incorrigível pela deterioração da moral e dos pecados cometidos. Porém, como no caso dos antigos maias e de Miguel de Nostradamus, Liu Bowen não fala de um fim absoluto para a humanidade ou para o universo, mas sim de um futuro promissor para a espécie humana.

No Volume II de “Tui Bei Tu”, Liu Bowen profetizou: “A China tem a forma de um galo dourado; o olho está em Jilin. O grande iluminador nascerá em Jilin no ano do coelho e tem um nome de madeira e filho [Na escrita chinesa, o nome Li 李 é composto pelo caractere de “madeira” 木 acima e “filho” 子 abaixo].

Este “Grande Iluminador”, que ele também chama de “Fo Mile”, segundo Liu Bowen, transmitirá “a verdadeira escrita das três palavras”, que ele também chama de “Fo Fa”, Lei de Buda. O profeta adverte que quem acredita nas três palavras, que “transforma o coração”, que pode ser interpretado como arrependimento, correção ou aperfeiçoamento, estará imune à catástrofe.

O nome de Buddha Mile, conhecido no Ocidente como Maitreya, aparece na tradição budista como o sucessor de Buda Sakyamuni (ou Buda Siddhartha). Alguns relatam uma reencarnação dele a um antigo monge chinês conhecido como “monge bolsa de pano”, com uma figura rechonchuda, que inspirou inúmeras esculturas que muitas vezes são vistas na entrada de restaurantes chineses, o que na verdade é desrespeitoso para com os Budas.

De acordo com os registros, quando este monge atingiu o nepan (nirvana, sublimação), ele deixou um poema que dizia “Milha, Milha, a Milha real”; então os monges daquela região consideraram que este monge era uma reencarnação da Milha. No entanto, no Escuo Buda fala dos títulos dos Budas; no budismo tibetano, por exemplo, os monges são ensinados a cultivar em um Buda em particular, assumindo que, após a conclusão do cultivo, eles assumirão esse título e seu respectivo papel. Portanto, “Milha” não é um Buda específico ou um nome, mas um título de Buda que detém uma missão especial para um Buda que chegaria do topo do firmamento colossal para assumi-lo no período do fim do Fa: retificar o universo e trazer todos os seres para a borda do novo universo.

Conversa entre Liu Bowen e o Imperador Ming Zhu Yuan Zhang *

Imperador Ming Zhu Yuan Zhang (Domínio Público / Wikimedia Commons)
Imperador Ming Zhu Yuan Zhang (Domínio Público / Wikimedia Commons)

Imperador: No período do fim do Fa, quem passará no Tao [caminho]?

Liu: Os poemas testemunham. Ele não será um monge do templo, nem será um Taoísta, ele terá cabelo curto [deve-se considerar que cabelo curto não era comum na China até a modernidade]; o verdadeiro salvador não vem dos templos.

Imperador: Onde ele vai nascer?

Liu: Quando ele nascer, não será em uma residência de altos funcionários, nem em um palácio, nem em um templo budista ou taoísta, mas em uma casa pobre da aldeia. Em Pequim, ele transmitirá a todo o mundo um Fa Buda precioso como ouro. [Fo: Buda, sendo iluminado; Fa: Lei, princípios do universo; Lei dos seres iluminados]

Imperador: Em que ele se baseia ao contar esses segredos celestiais?

Liu: Quando o período final chegar, incontáveis ​​reis do Céu, centenas de milhares de Budas, descerão ao mundo humano, todas as estrelas do Céu, pessoas reais, pusas, terão dificuldade em escapar desta última catástrofe. Todos os Budas do futuro que desceram para transmitir o Tao e os reis, os Budas no Céu na Terra, se eles não encontrarem este caminho de fio dourado, eles não serão capazes de escapar desta catástrofe e suas posições serão eliminadas … [Pusa: título que se refere a seres divinos de uma certa categoria celestial, geralmente inferior a Buda, de aparência feminina]

A profecia Tui Bei Tu

Antigas profecias de todo o mundo coincidem em apontar, de diferentes maneiras, que o desenvolvimento da catástrofe profetizada que destruiria a Terra está intimamente relacionado a um fator crucial, que é a mudança interna do ser humano, em função do qual se firmará o futuro dos fatos. Este evento predestinado encontra uma descrição surpreendentemente detalhada na profecia Tui Bei Tu de Liu Bowen.

“Basicamente, a chave para se mover para o futuro é ser uma pessoa boa, acreditar e se posicionar corretamente diante do mal.”

As descrições das tribulações, às vezes aterrorizantes, enfatizam o grau de deterioração da moral dos seres humanos. Mas há também o aspecto encorajador, pois repete várias vezes que quem conhece a verdade ou dá uma virada no coração não será afetado e vivenciará a nova história.

Ao mesmo tempo, Liu Bowen menciona várias vezes que a verdade ou o ensino das “três palavras” de Fo Mile são caluniados e que muitos não acreditam apesar das catástrofes. Então aqui ele marca uma espécie de linha de demarcação que força o posicionamento de cada pessoa. Também pode ser entendido por profecia, que é a deterioração do moral que é a razão fundamental pela qual a maioria das pessoas não consegue ver claramente e se posicionar bem. Então, basicamente, a chave para avançar para o futuro é ser uma pessoa boa, acreditar e permanecer firme diante do mal.

Aqui estão alguns trechos das diferentes seções dessa profecia pouco conhecida no Ocidente.

Religiões decadentes

Treze mil anos se passaram desde que Sakyamuni governou a Terra, e [Shakyamuni] não tem escolha. Vendo que não há monges nos templos, como eles recitam “Buda Amituo” [salmo budista]? Como você encontra a felicidade final? Os demônios estão por toda parte, mas o paraíso no Ocidente não tem portão; todas as religiões, escrituras, são destruídas … (Volume I)

O mundo acabou, a catástrofe chega, os seres sencientes são perturbados, centenas de milhares de demônios são mobilizados. É algo que os três santos [Laozi, Imperador de Jade e Confúcio] não podem consertar. Devemos aguardar a chegada do Rei sagrado superior … a chegada do Rei superior, Fo Mile [conhecido como “Maitreya”]

A descida do Fo Mile e a verdadeira escrita de Três Palavras

Quando Fo Mile se despediu do Céu, disse: “Vou ao mundo humano transmitir a escrita das três palavras, que faz com que as leis se tornem uma. Eu uso esta Lei superior para retificar o céu e a terra”. Ele se despediu e cruzou o reino divino para ir para o mundo humano. O verdadeiro corpo de Fo Mile tem o nome de Li no mundo humano.

Logo Fo Mile reencarnou no lugar onde está o olho do galo dourado, China, no ano do coelho e seu nome é Li no mundo humano. [O mapa atual da China tem a figura de um galo, e o lugar do olho hoje é a província de Jilin].

Quando Fo Mile transmite o Fa, ele diz: “Homens e mulheres bondosos e crentes, a verdadeira escrita das três palavras que transmito é o Fa Buda [Lei do Buda] dos três personagens mais preciosos do universo; também existem dois conjuntos de gongfa [“gong”: um tipo de energia; fa: caminho, método; “Métodos de gong”, “exercícios energéticos”] que podem prolongar a vida e fazer o corpo girar como jade branco”.

Distinguir entre bons e maus

Os discípulos de Fo Mile acumulam virtude e se cultivam concretamente com as três palavras transmitidas por Fo Mile. Mas as pessoas reagem de forma diferente, poucos acreditam em Da Fa [Grande Lei], mais pessoas negam. Bondade e maldade são claramente diferenciadas. (Volume I)

Não importa se você é uma pessoa boa ou má, se você leu o verdadeiro texto da Fo Mile e sabe como se arrepender, isso se chama “dar uma volta”; aqueles que conhecem a verdade são chamados de “estão na costa”. (Volume I)

Neste período na China existem homens e mulheres crentes que veneram as três palavras como tesouros de Buda, verdadeiramente acreditam e são determinados. Aqueles que cultivam e realizam sinceramente tornam-se santos. Os seres sencientes não acreditam. (Volume II)

Calúnia e perseguição

Quando as três palavras são espalhadas, todos descobrem, mas não se importam; existem sons, imagens [possivelmente rádio e televisão] que caluniam. Os deuses e até os fantasmas choram; as pessoas, por ignorância, não sabem que estão enganadas. Fo Mile adia vez após vez; Espere uma vez, espere uma segunda vez, espere uma terceira vez, mas seus seres sencientes não acordam. (Volume I)

Os seres sencientes continuam a descrer, insultar e caluniar por todos os lados, e os crentes são presos.

Acredite ou não, retribuição

Quando chegar a hora, o mundo terá guerras por todos os lados, os sofrimentos aparecerão um após o outro, o mundo estará confuso. Pessoas boas que cultivam a bondade não precisam ter medo, tudo isso não lhes diz respeito. (Volume II)

Muitos que não fazem coisas boas caluniam os três tesouros e o ciúme surge com frequência. Quando chegar a hora, eles terão a tribulação de ir para o inferno e suas vidas não encontrarão mais um lugar de paz e felicidade. (Volume II)

Aqueles que uma vez ouviram os três tesouros e os caluniaram violentamente, não terão mais um corpo humano em reencarnações. Para sempre, eles dificilmente terão a chance de ser humanos.

Se os seres sencientes não acreditarem, a morte de toda a família; os ossos dos cadáveres se amontoam como uma montanha; não haverá mais chance de retornar ao caminho humano. No entanto, os seres sencientes não acreditam (Volume III)

Grande praga desce ao mundo

Nos últimos anos, as pessoas não têm paz de espírito, embora ainda haja colheitas. A primeira vez que a peste aparece em março, maio, com raros sintomas, não há remédios ou médicos que possam curar. (Volume I)

É como inverno, trovão e chuva caem, grande neve do sul ao norte permanece; os seres sencientes devem cultivar a bondade. Todos na Terra passam por esta grande tribulação.

Um ano, em agosto, a praga reaparece. Nove partes da população da Terra perecem; nenhuma pessoa má em todas as esferas da vida pode salvar sua vida. Mas as pessoas ainda menos acreditam.

De cada dez, nove morrem; os bondosos sobrevivem

Quem não acredita na escrita de Mile, quem não recita, não tem remédio, morre cuspindo sangue. Nada acontece com aqueles que realmente cultivam a escrita, eles se tornam santos. Dos que o negam, nenhum vive. Shen se pergunta: existem remédios? Tian Shi responde: apenas três palavras podem resolver.

Sob o céu existem dez grandes preocupações: uma, não há cura para as doenças; dois, seca e inundações; três, inquietação dia e noite; quarto, a família não pode ser reunida; cinco, os casamentos não podem se encontrar; seis mortos por todos os lados; sete, não há ninguém para recolher os corpos; oito, os vestidos, não há quem os faça; nove, as refeições, não tem ninguém para comer; dez, as casas, não há ninguém para morar nelas. (Volume I)

Pessoas que sabem a verdade nada acontece com elas, os confusos que não sabem a verdade não podem passar em paz. Os mortos são tantos que não podem ser calculados; de dez mil, nove mil morrem; Para aqueles que não acreditam nesta escritura, as dez catástrofes são iminentes. (Volume I)

Em toda parte, morrem oito, nove partes; Uma parte permanece, que todos eles são boas pessoas e praticam o bem. (Volume II)

O galo dourado canta, o dia amanhece e o portão do céu se abre

Naquela época, a Fo Mile viaja por todos os continentes, salvando o povo desses países. Por meio dos três tesouros de Buda, o resto das pessoas predestinadas se reúnem.

Fo Mile retifica o céu e a terra e o universo, eliminando todo o mal e chega à China, eliminando todo o mal.

Naquela época, os discípulos de Fo Mile eram fortes como ouro e diamante; com determinação eles salvaguardam Fo Fa [“Lei de Buda”], esperando o galo cantar, o céu amanhece e o portão do céu se abre … O despertar do galo dourado é quando o céu amanhece; galos dourados são criados em todo Zhong Hua [tradução literal cultura central ou reino central; era uma forma típica de chamar a civilização da região na China]; os discípulos se reúnem em todos os lados; no continente do reino divino shen hou aparecem as vidas superiores verdadeiramente cultivadas, os deuses.

Fa Lun gira em todos os lugares, em centenas de países

O Fa Lun [“Roda do Fa”; Fa: Princípios, Lei Universal] brilha em todo o mundo, o Céu e a Terra celebram; A hora chegou. Os discípulos retornam a seus mundos celestiais em dez direções. Aqueles que se viraram [aqueles que se arrependeram] após a catástrofe voltam a ser a nova humanidade na terra e aqueles que estão na costa [aqueles que conhecem a Verdade] escalam juntos os dezoito mil templos. Então Fo Mile sorri.

* 1 (1162-1227, fundador da dinastia Ming)

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:
 
Matérias Relacionadas