Musk sugere reduzir oferta de aquisição do Twitter com base em números de bots

“Estou preocupado que o Twitter tenha um desincentivo para reduzir o spam, pois reduz os usuários diários percebidos”

Por Jack Phillips 

Elon Musk sugeriu que quer reduzir sua oferta inicial de US $44 bilhões para a aquisição da plataforma de mídia social Twitter, depois de contabilizar a proporção de bots presentes no site de microblog.

“Estou preocupado que o Twitter tenha um desincentivo para reduzir o spam, pois reduz os usuários diários percebidos”, disse Musk em uma série de tweets em 21 de maio. “Eles ainda se recusam a explicar como calculam que 5% dos usuários diários são falsos/Spam! Muito suspeito”.

Quando alguém no Twitter apontou que, se 25% dos usuários no Twitter são bots, o acordo de aquisição deve custar 25% menos, Musk respondeu: “Absolutamente”.

Em 13 de maio, Musk escreveu no Twitter que o acordo está “temporariamente suspenso” com detalhes pendentes que apoiem a alegação da empresa de que contas falsas ou de spam representam apenas 5% do total de usuários.

Segundo uma análise conjunta do Twitter conduzida pela SparkToro e pela Followerwonk, que analisou 44.058 contas públicas do Twitter selecionadas aleatoriamente de mais de 130 milhões de contas, 19,42% delas eram spam ou contas falsas – quatro vezes a alegação do Twitter.

Em um tweet de 17 de maio, Musk insistiu que sua oferta de aquisição se baseava na precisão dos registros do Twitter na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). No entanto, o CEO da empresa se recusou a mostrar provas de contas falsas sendo apenas 5%, devido ao qual “este acordo não pode avançar até que ele o faça”.

No entanto, o Twitter apresentou uma declaração de procuração à SEC na semana passada, o que pode complicar o esforço de Musk para reduzir a oferta de acordo. O acordo Musk-Twitter foi negociado em 23 e 24 de abril e assinado em 25 de abril.

Segundo o acordo, Musk tem que pagar US $54,20 por ação em dinheiro, o que é 41% a mais do que os US $38,29 por ação que a empresa estava negociando em 23 de maio.

A declaração de procuração contraria a tentativa de Musk de reduzir o valor da oferta por meio da identificação de contas falsas, afirmando que o bilionário não tentou obter mais informações sobre o assunto enquanto assinava o acordo.

“Antes de entrar no acordo de fusão, Musk não pediu para entrar em um acordo de confidencialidade ou buscar no Twitter qualquer informação não pública sobre o Twitter”, segundo a declaração de procuração.

Se Musk desistir do acordo, ele seria obrigado a pagar US $1 bilhão. O fato de Musk não ter pedido ao Twitter mais informações sobre contas falsas antes de assinar o acordo significa que ele terá que provar que os registros públicos da empresa estavam errados, disse à Reuters. Isso seria uma barreira legal alta.

“O Twitter disse há muito tempo ‘esta é nossa estimativa de spam, mas podemos estar errados’. Portanto, não está claro se eles disseram algo falso”, disse Lipton.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas