Ensino médio fecha banheiro sem gênero após aluno ser preso por suposta agressão sexual

Ele foi preso por acusações de incitação a menores, agressão sexual em quarto grau e exposição de órgãos genitais a uma criança

Por GQ PAN

As autoridades prenderam um estudante de 18 anos em Rhinelander, Wisconsin, depois que um suposto abuso sexual ocorreu em um banheiro da escola, que era neutro em termos de gênero.

De acordo com o News 9 WOAW, Austin Sauer, 18 anos, foi preso na quinta-feira por acusações de incitação a menores, agressão sexual em quarto grau e exposição de órgãos genitais a uma criança, cujo sexo não foi relatado.

A lei estadual de Wisconsin define agressão sexual de quarto grau como “contato sexual com uma pessoa sem o consentimento dessa pessoa”.

Um oficial do Departamento do Xerife do Condado de Oneida disse à afiliada local da ABC que o incidente ocorreu em um banheiro de gênero neutro na Rhinelander High School. A escola fechou rapidamente o banheiro.

Em comunicado divulgado ao WOAW, o superintendente do distrito escolar de Rhinelander, Kelli Jacobi, disse que “os dois estudantes foram ao banheiro voluntariamente”.

“Não foi um incidente aleatório, já que os dois estudantes foram ao banheiro voluntariamente”, disse ele. “O aluno não pode mais estar na escola, e o banheiro de gênero neutro não estará mais disponível para os alunos.”

Sauer terá que pagar uma fiança de US$ 1.500, de acordo com a WAOW.

A WAOW informou sobre a abertura do banheiro neutro em gênero na Rhinelander High School em outubro de 2019. A escola transformou o banheiro de homens em um espaço neutro em termos de gênero para atender às crescentes necessidades dos alunos que se apresentam como transgêneros ou “gênero expansivo”.

Um estudante transgênero disse à mídia na época que o banheiro neutro em termos de gênero fazia uma grande diferença em sua vida porque ele não precisava mais ir para o outro andar para usar o banheiro da enfermaria, o que às vezes o fazia estar atrasado para a aula.

No início deste ano, o Tribunal de Apelações dos Estados Unidos para o Nono Circuito confirmou a decisão de um tribunal inferior em um processo de privacidade contra um distrito escolar público em Dallas, Oregon. Um painel de três juízes decidiu a favor do distrito escolar, dizendo que não violava a lei federal ou os direitos constitucionais com um “plano de segurança do aluno” que permite que os estudantes trans usem o banheiro, o armário e os chuveiros que “combinam suas necessidades em relação à sua identificação de gênero”.

Enquanto isso, a Suprema Corte dos Estados Unidos, em maio passado, recusou-se a receber um apelo em um caso da Pensilvânia, no qual os tribunais federais inferiores confirmaram a política de um distrito escolar de permitir que estudantes trans usem banheiros ou vestiários que correspondam à sua identidade de gênero. Quatro estudantes, que se sentiram desconfortáveis ​​com a política, processaram o distrito escolar com o argumento de que ele violava seus direitos à privacidade e as leis federais sob o Título IX das Emendas à Educação de 1972.

Veja também:

Cómo el comunismo corrompió el pensamiento humano

¿Qué es bueno? ¿Qué es malo?¿Cómo corrompió el comunismo el pensamiento humano?Lea el Capitulo 1: Las estrategias del diablo para destruir a la humanidad https://bit.ly/2ZqWH7T En el mundo de hoy, el criterio para discernir el bien del mal se han invertido. Se coloca a la rectitud como perversa y a los vicios como compasión. Los conceptos siniestros se disfrazan de “ciencia” y la lógica mafiosa se enmascara de “justicia social”. La “corrección política” se utiliza para imponer el control del pensamiento y se difunde el “valor de la neutralidad” para volver a la gente insensible a las atrocidades brutales.Lea la serie completa: https://bit.ly/2HbaqcJSíguenos en Instagram https://www.instagram.com/el.espectro.del.comunismo/

Posted by Cómo el espectro del comunismo rige nuestro mundo por La Gran Época on Tuesday, August 27, 2019

 
Matérias Relacionadas