Crise no governo argentino se aprofunda enquanto presidente avalia renúncias

Por Agência EFE

A crise no governo da Argentina, que se aprofundou com a renúncia de vários ministros da ala kirchnerista após a derrota do partido governista nas primárias legislativas do último domingo, levou o presidente do país, Alberto Fernández, a defender nesta quinta-feira sua autoridade e afirmar que continuará a guiar o país como ele “achar conveniente”, enquanto avalia se aceita ou não os pedidos de demissão em seu gabinete.

“Ouvi meu povo. A arrogância e a prepotência não se aninham em mim. O governo continuará a ser administrado como eu achar conveniente. Foi para isso que fui eleito. Farei isso sempre convocando os argentinos para um encontro”, escreveu o presidente, que está no poder desde 2019, no Twitter.
 
Matérias Relacionadas