Alunas de Perth são presas por suposta conspiração para matar professora

Ambas as estudantes foram acusadas ​​de tentativa de homicídio

Por Nina Nguyen

Uma estudante do ensino médio de Perth que supostamente esfaqueou sua professora na segunda-feira foi acusada de conspirar com outra adolescente para supostamente matar a educadora.

A polícia alegou que a garota de 14 anos recebeu uma faca de uma garota de 13 anos no Colégio Willetton Senior na manhã de segunda-feira e a usou para esfaquear a professora, uma coordenadora do 8º ano, em seus 50 anos.

A mulher ferida sofreu um pequeno ferimento na axila esquerda e foi levada ao Hospital Fiona Stanley para tratamento. Mais tarde, ela recebeu alta.

A garota de 14 anos então fugiu do terreno da escola após o incidente. Porém mais tarde no mesmo dia, foi presa pela polícia em Willetton.

A menina de 13 anos foi presa quando os policiais chegaram à escola.

A polícia alega que as adolescentes trocaram mensagens on-line por mais de duas semanas antes do ataque, relacionadas a “falar sobre e planejar matar um professor”.

Ambas as estudantes foram acusadas ​​de tentativa de homicídio e devem enfrentar o Tribunal Infantil de Perth na terça-feira.

O esfaqueamento ocorreu durante o recreio no bloco de serviços estudantis, local onde as pessoas buscam apoio e aconselhamento durante o horário escolar.

Uma estudante, Jazmine Lin Wooden, disse ao 9news.com.au que viu sangue no chão.

“Ela é a coordenadora anual do meu irmão. Ela sempre foi legal; ela sempre foi uma das professoras com quem você pode conversar, então eu realmente não consigo entender o que aconteceu”, afirmou.

“Eu mandei uma mensagem para minha irmã, e ela disse ‘sim, alguém foi esfaqueado’. Eu estou assustada. A professora disse para trancar a porta e tudo.”

As escolas primárias vizinhas, Burrendah e Castlereagh, foram fechadas por precaução.

Pat Byrne, presidente do Sindicato dos Professores das Escolas Estaduais de WA, disse que ficou “profundamente perturbada” com o incidente.

“Todos os professores devem poder trabalhar com a certeza de que estarão protegidos”, declarou.

“Este incidente é um lembrete dos perigos que os professores enfrentam e da necessidade de melhorias constantes em relação à segurança nas escolas.”

O diretor do Willetton SHS, Trevor Hunter, enviou um e-mail aos pais abordando o ataque cerca de quatro horas depois, pouco antes do fim das aulas.

“O incidente ocorreu no recreio e, por precaução, todos os alunos foram mantidos em suas salas de aula por um breve período”, relatava o e-mail.

“A escola e os funcionários da administração agiram imediatamente para garantir que os alunos fossem mantidos longe da situação.”

“Em nenhum momento os alunos estiveram em perigo”, afirmou.

Pais preocupados recorreram às redes sociais após receberem mensagens de texto de seus filhos que foram colocados em confinamento na escola.

“Foi um pouco preocupante receber uma mensagem da minha filha esta manhã sobre ela em uma sala de aula, com todas as luzes apagadas, tendo que ficar quieta”, escreveu uma mãe.

“Definitivamente uma experiência para meus dois filhos. Com sorte, eles não terão que passar por isso novamente.”

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas