Adeptos do Falun Gong que buscam liberdade religiosa na China dão ‘coragem a milhões’: deputado Perry

Esse foi o “maior protesto pacífico da história chinesa moderna”

Por Rita Li 

Uma reunião pacífica de cerca de 10.000 praticantes do Falun Gong na China comunista há mais de duas décadas “continua a dar coragem a milhões em todo o mundo” ao buscarem o fim da repressão de Pequim, disse o deputado Scott Perry em 21 de abril. 

Perry estava se referindo a um apelo dos adeptos do grupo espiritual Falun Gong na sede do Partido Comunista Chinês (PCCh), em Pequim, em 1999, descrevendo-o como o “maior protesto pacífico da história chinesa moderna”.

Os adeptos estavam pedindo a libertação de cerca de uma dúzia de praticantes que haviam sido presos dias antes e que as autoridades suspendessem a supressão da prática espiritual.

“A bravura do Falun Gong naquele dia continua a dar coragem a milhões em todo o mundo que acreditam e anseiam pelo fim da repressão do PCCh”, disse Perry em um comunicado à NTD, uma afiliada do Epoch Times.

Mais de 10.000 praticantes do Falun Gong foram apelam em 25 de abril de 1999, em Pequim, China (Minghui.org)
Mais de 10.000 praticantes do Falun Gong foram apelam em 25 de abril de 1999, em Pequim, China (Minghui.org)

A declaração de Perry veio dias antes do 23º aniversário do apelo pacífico, quando praticantes estrangeiros do Falun Gong em todo o mundo se reunirão em cidades e vilas, comemorando o evento e protestando contra a perseguição contínua do PCCh ao grupo religioso.

O Falun Gong, também conhecido como Falun Dafa, consiste em cinco exercícios meditativos e ensinamentos morais focados nos valores centrais da verdade, compaixão e tolerância. Ele ganhou popularidade na China durante a década de 1990, com estimativas de 70 a 100 milhões de adeptos até o final da década.

“A República Popular da China logo começou a ver a intensa popularidade desse movimento sem partido como uma ameaça ao seu controle do país”, disse Perry, referindo-se ao nome oficial do regime chinês.

Em julho de 1999, o PCCh lançou uma ampla campanha de perseguição buscando eliminar a prática.

“Desde sua criação há cem anos, o Partido Comunista Chinês se dedicou à promoção de um marxismo cultural assassino que contribuiu para a morte de dezenas de milhões de pessoas inocentes”, disse Perry.

Na noite do apelo de 25 de abril de 1999, os adeptos reunidos haviam deixado o complexo do PCCh depois de receberem notícias de que os praticantes presos haviam sido libertados e receberam garantias do então primeiro-ministro Zhu Rongji de que o Falun Gong poderia ser praticado livremente. Muitos pensaram que o assunto estava resolvido.

Mas três meses depois, o PCCh, liderado pelo então secretário-geral Jiang Zeming, iniciou o que se tornou uma das mais longas perseguições contra um grupo religioso na China. Perry descreveu esse movimento como o ato de “covardes malfeitores”.

Praticantes do Falun Gong participam de um desfile em Flushing, Nova Iorque, em 18 de abril de 2021, para comemorar o 22º aniversário do apelo pacífico de 25 de abril de 10.000 praticantes do Falun Gong em Pequim (Samira Bouaou/ Epoch Times)
Praticantes do Falun Gong participam de um desfile em Flushing, Nova Iorque, em 18 de abril de 2021, para comemorar o 22º aniversário do apelo pacífico de 25 de abril de 10.000 praticantes do Falun Gong em Pequim (Samira Bouaou/ Epoch Times)

Desde o início da perseguição, milhões de adeptos foram detidos em prisões, centros de detenção e campos de trabalho, onde foram submetidos a tortura, extração de órgãos e outras formas de abuso, de acordo com o Centro de Informações do Falun Dafa. Alguns especialistas caracterizaram a campanha do PCCh contra o Falun Gong como um genocídio.

O Epoch Times informou anteriormente que, mesmo tentando conter a pandemia na China, o regime comunista continuou a perseguir os adeptos do Falun Gong, de acordo com um documento interno vazado.

Segundo um relatório do Minghui.org, um site com sede nos EUA que acompanha a perseguição ao Falun Gong na China, 5.886 prisões e 10.527 casos de assédio de praticantes foram confirmados em 2021.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas