Venezuela: senador dos EUA se reúne com Maduro em Caracas para pedir eleições livres

Senador se mostrou "desolado" pela realidade que viu no país

Por Epoch Times

O influente senador democrata norte-americano Dick Durbin se reuniu em Caracas com o presidente venezuelano Nicolás Maduro, a quem advertiu que as eleições previstas para 20 de maio serão consideradas ilegítimas se não forem cumpridas as normas internacionais estabelecidas, informou seu escritório no sábado (7).

“Viajei a Caracas para entender melhor as condições enfrentadas pelos venezuelanos e para exortar o presidente Maduro a aderir aos padrões democráticos básicos, particularmente no que diz respeito às duvidosas eleições agendadas para maio”, disse o senador em uma declaração.

Durbin, membro do Comitê de Relações Exteriores da Alta Câmara norte-americana, também se reuniu com representantes do governo e membros da oposição para abordar os desafios enfrentados pelo país sul-americano.

O senador de Nova Jersey apresentou recentemente uma resolução no Senado condenando as ações repressivas e antidemocráticas da ditadura venezuelana, convocando-a a realizar eleições livres e justas para o seu povo.

Além disso, Durbin também se reuniu e fez pressão para que seja libertado o missionário mórmon Josh Holt, cidadão norte-americano preso em Caracas por quase dois anos e contra o qual os Estados Unidos acredita que foram feitas acusações falsas de ligação com atividades terroristas das guerrilhas.

“Os venezuelanos e os norte-americanos compartilham uma longa e profunda amizade”, disse Durbin.

“Salientei que há um acordo bipartidário em Washington sobre problemas econômicos, políticos e humanitários profundamente problemáticos na Venezuela”, disse Durbin.

O Senador se mostrou “desolado” pela realidade que viu no país, especialmente por causa do colapso do abastecimento de alimentos e medicamentos.

“Infelizmente, não abordar estes problemas, não realizar eleições legais e não libertar prisioneiros políticos venezuelanos, só isolará a Venezuela em nível internacional e tornará tensas as relações com os Estados Unidos”, acrescentou.

Durante sua estada em Caracas, Durbin se reuniu com Maduro, membros da oposição, o presidente da Assembleia Nacional, os ministros da Saúde e Nutrição, líderes empresariais, grupos da sociedade civil, médicos e organizações humanitárias.

Em 2017, Durbin apresentou a Lei de Assistência Humanitária e Defesa da Governabilidade Democrática da Venezuela, que ordena ao Departamento de Estado que trabalhe através de organizações não-governamentais para fornecer produtos de saúde pública, produtos alimentícios básicos e assistência médica ao povo venezuelano.

 
Matérias Relacionadas