Vaticano exigirá passe de saúde COVID-19 para residentes e turistas

Por Lorenz Duchamps

Vaticano exigirá que os visitantes e funcionários possuam um “Green Pass” ou certificado de saúde estrangeiro como prova de vacinação contra o vírus do PCC a partir do próximo mês.

Um decreto emitido em 18 de setembro diz que os residentes e trabalhadores do Estado da Cidade do Vaticano, junto com as pessoas que visitam a cidade-estado romana, são obrigados a portar o “Passe Verde” para poderem entrar. A nova exigência de vacina entrará em vigor a partir de 1º de outubro.

Uma exceção será feita para os participantes das celebrações litúrgicas, embora apenas “pelo tempo estritamente necessário para a realização do rito”.

As pessoas também poderão entrar se apresentarem um teste molecular ou antigênico negativo para o vírus SARS-COV-2, comumente referido como o novo coronavírus.

A medida foi emitida poucos dias depois de o governo italiano anunciar que está preparando um mandato que obrigará todos os trabalhadores a terem um “passe verde” COVID-19 no país.

O Green Pass – originalmente concebido para facilitar as viagens entre os estados da União Europeia – mostra que alguém foi vacinado, teve resultado negativo ou se recuperou recentemente do vírus do  PCC (Partido Comunista Chinês) .

A medida visa estimular mais vacinações na Itália, afirmou o ministro da Saúde, Robert Spinoza, esta semana, durante uma entrevista, de acordo com a mídia italiana. As autoridades italianas disseram que querem vacinar todas as pessoas com 12 anos ou mais até o final do mês.

Os trabalhadores italianos que não possuem esse documento enfrentam uma possível suspensão sem remuneração ou são forçados a pagar uma multa de até US$ 1.800. Caso a Itália cumpra o mandato, será o primeiro país da Europa a fazê-lo.

O proprietário de um bar usa o aplicativo de telefone celular VerifyC19 para digitalizar um Green Pass no centro de Roma, em 6 de agosto de 2021 (Andreas Solaro / AFP via Getty Images)

Vários países europeus, como França ou Suíça, têm requisitos de passaporte de vacina em vigor em locais como academias, restaurantes, bares e empresas semelhantes, bem como para viagens de longa distância. No entanto, nenhum ainda o tornou obrigatório para funcionários do setor privado.

No início deste mês, o presidente Joe Biden anunciou que instruirá o governo federal a impor uma regra segundo a qual cerca de 80 milhões de funcionários privados nos Estados Unidos recebam a vacina ou se submetam a testes semanais de COVID-19 .

De acordo com o Centro de Recursos COVID-19 da Johns Hopkins, o Estado da Cidade do Vaticano relatou apenas 27 casos de COVID-19 e nenhuma morte durante a pandemia. Ele também não relatou nenhum caso do vírus do PCC em meses.

Jack Phillips contribuiu para este artigo.

Por NTD News

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas