Ucrânia detém figuras públicas do alto escalão suspeitas de espionagem para Rússia

Por Reuters

A Ucrânia deteve um alto funcionário do governo e um líder empresarial, na terça-feira.  Eles são suspeitos de fazer parte de uma suposta rede de espionagem russa, de acordo com o Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU).

O Serviço de Segurança não nomeou os dois suspeitos, mas identificou-os como um alto funcionário da Secretaria do Gabinete de Ministros e um chefe de departamento da Câmara de Comércio e Indústria, um lobby empresarial.

A empresa disse em um comunicado no aplicativo Telegram que realizou uma “operação especial em vários estágios” para neutralizar a suposta rede de espionagem.

“Como resultado: em Kyiv, o chefe de um departamento da Secretaria do Gabinete de Ministros e o chefe de uma das direções da Câmara de Comércio e Indústria foram detidos”, informou a SBU.

“Esses funcionários transmitiram várias informações de inteligência ao inimigo: desde o estado de nossa capacidade de defesa até arranjos na fronteira do estado e dados pessoais de policiais ucranianos.”

A Rússia não comentou imediatamente a declaração da SBU.

Os dois suspeitos foram vistos sentados em frente a uma bandeira ucraniana em um vídeo, e disseram que colaboraram com Moscou, com quem a Ucrânia está em guerra desde que a Rússia invadiu o país, em 24 de fevereiro.

Não ficou imediatamente claro se eles falaram sob coação.

A SBU disse que a Rússia pagou aos suspeitos de US $2.000 a US $15.000 por tarefa, dependendo do nível de sigilo e da importância da informação. Um dos homens disse no vídeo que recebeu um total de US $33.000 por suas atividades, e o outro disse que recebeu US $27.000.

Um deles, sob o codinome “Kireev”, disse que colaborava desde 2016. O outro disse que o fazia desde 2019.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas