Trump processa Hillary Clinton por alegações de conluio russo

Trump venceu a eleição sobre Clinton, mas foi perseguido pelas alegações de conluio por anos

Por Zachary Stieber 

O ex-presidente Donald Trump processou em 24 de março a ex-candidata presidencial democrata Hillary Clinton e o homem que compilou o infame dossiê Steele sobre ele enquanto era pago para a campanha de Clinton.

O processo, aberto em um tribunal federal da Flórida, diz que Clinton e o ex-espião britânico Christopher Steele, juntamente com cerca de 30 outros, realizaram um plano para “tecer uma narrativa falsa” de que Trump estava conspirando com atores russos.

“As ações tomadas em prol de seu esquema – falsificação de evidências, enganando a polícia e explorando o acesso a fontes de dados altamente confidenciais – são tão ultrajantes, subversivas e incendiárias que até os eventos de Watergate empalidecem em comparação”, afirma o processo de 108 páginas.

“Sob o disfarce de ‘pesquisa de oposição’, ‘análise de dados’ e outros estratagemas políticos, os réus tentaram, nefastamente, influenciar a confiança do público”, acrescentou. “Eles trabalharam juntos com um único propósito egoísta: difamar Donald J. Trump. De fato, sua conspiração de longo alcance foi projetada para prejudicar a candidatura de Trump à presidência, fabricando um escândalo que seria usado para desencadear uma investigação federal infundada e desencadear um frenesi na mídia”.

Steele compilou um dossiê baseado no que ele alegou serem fontes dentro da Rússia. Sua principal fonte foi revelada em 2020 como Igor Danchenko, que foi investigado por agentes federais por possivelmente ser um espião russo.

O analista russo Igor Danchenko é perseguido por jornalistas ao sair do Tribunal Albert V. Bryan dos EUA depois de ser indiciado em 10 de novembro de 2021, em Alexandria, Virgínia (Chip Somodevilla/Getty Images)
O analista russo Igor Danchenko é perseguido por jornalistas ao sair do Tribunal Albert V. Bryan dos EUA depois de ser indiciado em 10 de novembro de 2021, em Alexandria, Virgínia (Chip Somodevilla/Getty Images)

Steele foi pago pelo Comitê Nacional Democrata (DNC) e pela campanha de Clinton por seu trabalho, que foi liberado para selecionar repórteres antes das eleições de 2016.

Trump acabou vencendo a eleição sobre Clinton, mas foi perseguido pelas alegações de conluio por anos depois de se tornar presidente. O conselheiro especial Robert Mueller não encontrou evidências de conspiração ou coordenação entre Trump ou sua campanha e os russos.

Muitas alegações contidas no dossiê foram posteriormente confirmadas como falsas, enquanto outras nunca foram comprovadas.

Clinton, Steele e o DNC foram apontados como réus no processo.

Christopher Steele, ex-oficial de inteligência britânico, em Londres, no Reino Unido, em 7 de março de 2017 (Victoria Jones/PA via AP)
Christopher Steele, ex-oficial de inteligência britânico, em Londres, no Reino Unido, em 7 de março de 2017 (Victoria Jones/PA via AP)

Outros incluem o Fusion GPS e seus agentes, que ajudaram a produzir e distribuir o dossiê; Danchenko e o advogado de Clinton, Michael Sussman, ambos acusados por mentir para o FBI como parte da investigação do procurador especial John Durham; ex-funcionários do FBI James Comey e Andrew McCabe; e os ex-agentes do FBI Lisa Page e Peter Strzok.

Kevin Clinesmith, o ex-advogado do FBI que adulterou um e-mail para dizer que um ex-associado da campanha de Trump não era um ativo da CIA quando a missiva original disse que era, também é réu do processo.

Os réus não responderam imediatamente aos pedidos de comentários ou não foram encontrados.

A denúncia alega crimes como conspiração, roubo de segredos comerciais e obstrução da justiça.

A queixa pede indenização no valor de pelo menos US $24 milhões e um julgamento com júri.

O caso foi atribuído ao juiz distrital norte-americano Donald Middlebrooks, um nomeado de Clinton, embora o juiz magistrado Shaniek Maynard possa lidar com alguns ou todos os procedimentos, de acordo com a súmula do tribunal.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas