Trump nomeia primeira mulher negra como General de Brigada

Pentágono abriu para as mulheres todos os trabalhos militares das Forças Armadas há três anos

Por Ivan Pentchoukov, Epoch Times

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez história na terça-feira (10) ao nomear a primeira mulher negra para servir como General de Brigada do Corpo de Fuzileiros Navais, conforme anunciado pelo Secretário de Defesa Jamie N. Mattis.

Se confirmado, a Coronel da Marinha Lorna M. Mahlock será a primeira mulher negra a servir como brigadeiro-general do Corpo de Fuzileiros Navais, o menor dos quatro ramos militares dos Estados Unidos.

Atualmente, Mahlock atua como vice-diretora de Operações, Planos, Políticas e Gestão de Operações na sede do Corpo de Fuzileiros Navais em Washington, Distrito de Colúmbia.

As mulheres constituem 8% dos membros do serviço de fuzileiros navais, mas é provável que esta percentagem aumente, declarou para a ABC News o general Glenn Walters, assistente do comandante do Corpo de Fuzileiros.

O Pentágono abriu para as mulheres todos os trabalhos militares das Forças Armadas há três anos.

Brigadeiro-general é uma alta patente do Corpo de Fuzileiros Navais, o sexto de nove patentes da estrutura dos oficiais, e é representado por uma estrela. Existem três patentes mais elevadas: major-general, tenente-general e general.

 
Matérias Relacionadas