Trump acusa Pequim de manipulação de moeda após queda histórica do yuan

Por Cathy He, The Epoch Times

O presidente Donald Trump criticou, em 5 de agosto, o regime chinês por permitir que o yuan caísse para o patamar de 7 por dólar americano pela primeira vez em mais de uma década, dias depois dele prometer tarifar outros US$ 300 bilhões em importações chinesas.

“A China reduziu o preço de sua moeda para uma baixa quase histórica . Isso é chamado de “manipulação da moeda”. Você está ouvindo a Reserva Federal? Esta é uma grande violação que enfraquecerá a China com o tempo!”, Escreveu ele em um tweet em 5 de agosto.

Pequim, em 5 de agosto, deixou o yuan cair 1,4% para quebrar o nível de 7 por dólar, provocando preocupações de que a disputa comercial se transforme em uma guerra cambial.

Dias antes, Trump anunciou que imporia tarifas de 10% sobre 300 bilhões de dólares de importações chinesas, atualmente não impostas, a partir de 1º de setembro. Autoridades dos Estados Unidos disseram que Trump estava insatisfeito com o progresso das negociações comerciais recentes depois que os dois países concluíram as negociações em Xangai semana passada.

Os Estados Unidos atualmente têm tarifas de 25% sobre US$ 250 bilhões em mercadorias chinesas. As tarifas planejadas cobririam praticamente todas as importações chinesas remanescentes, incluindo smartphones, roupas, brinquedos e outros bens de consumo.

O regime chinês, em 2 de agosto, prometeu retaliar se as tarifas prosseguissem.

Trump, em outro tweet em 5 de agosto, criticou o regime por suas práticas comerciais injustas e manipulação cambial. O presidente acusou repetidamente Pequim de enfraquecer artificialmente sua moeda para compensar os efeitos das tarifas norte-americanas sobre suas exportações.

“A China tem a intenção de continuar recebendo as centenas de bilhões de dólares que eles vêm tirando dos Estados Unidos com práticas comerciais injustas e manipulação de moeda. Tão unilateral, deveria ter sido parada há muitos anos!”, Escreveu ele.

Disputas sobre as práticas comerciais da China foram o que levaram os Estados Unidos a iniciar a tarifação sobre os produtos chineses no ano passado.

Eles continuam sendo um ponto de discórdia nas negociações comerciais em andamento.

O assessor de comércio da Casa Branca, Peter Navarro, disse em 4 de agosto, que Pequim precisa abordar os “sete pecados capitais” para que os Estados Unidos baixem as tarifas sobre produtos chineses.

“São eles: parar de roubar nossa propriedade intelectual, parar de forçar transferências de tecnologia, parar de invadir nossos computadores e roubar nossos segredos comerciais, parar de despejar produtos em nossos mercados e acabar com nossas empresas, parar os pesados subsídios para suas empresas estatais, parar o fentanil, parar a manipulação da moeda”, disse Navarro à Fox News.

“Essas são todas mudanças estruturais”.

Os dois lados devem se reunir para mais negociações comerciais em setembro.

Siga Cathy no Twitter: @CathyHe_ET

 
Matérias Relacionadas