Transmissão do vírus H7N9 entre pessoas é possível, confirma autoridade chinesa

Um técnico de laboratório conduz testes sobre o vírus H7N9 da gripe aviária no Centro de Controle de Doenças de Kunming em 10 de abril de 2013 na China (ChinaFotoPress/Getty Images)

Uma alta autoridade de saúde da China afirmou pela primeira vez que o vírus H7N9 da gripe aviária pode ser capaz de transmissão limitada de humano para humano.

Membros de duas famílias de Shanghai foram infectados com o H7N9, aumentando os temores de que o vírus possa se espalhar dessa forma. Numa das famílias, o marido e a esposa contraíram o H7N9.

O outro caso é da família de um homem de 87 anos de sobrenome Li, que foi um dos primeiros casos confirmados de H7N9 e que faleceu. Os dois filhos de Li também foram hospitalizados quando o pai era tratado. As autoridades de saúde de Shanghai disseram em 16 de abril que o filho mais velho testou positivo num diagnóstico “retrospectivo”. No entanto, o filho mais novo de Li também morreu no mesmo dia em que seu pai e, portanto, sua amostra de sangue não está mais disponível para testes, informou o Beijing News.

Referindo-se à família com os dois casos de H7N9, o diretor Feng Zijian, da Emergência de Saúde do Centro para o Controle e Prevenção de Doenças da China, disse em 17 de abril, “No momento, não descartamos a possibilidade de que o H7N9 seja capaz de limitada transmissão entre pessoas.”

No entanto, um especialista em vacinas da China advertiu que as pessoas não devem descartar de todo a possibilidade da transmissão entre humanos e deveriam fazer o máximo para evitarem que isso aconteça.

Usando o pseudônimo Zhao Dahai, o especialista disse à emissora NTDTV que, a julgar pelos dados publicados, a taxa de mortalidade H7N9 é maior do que a SARS (síndrome respiratória aguda severa).

“A SARS tinha uma taxa de letalidade de menos de 11%… Atualmente, a fatalidade do H7N9 é superior à SARS. Além disso, o vírus ainda está em fase de mutação rápida e pode eventualmente se tornar mais virulento”, disse Zhao Dahai. “O que mais me preocupa é a possibilidade de um surto repentino e perigoso”, acrescentou ele.

A mídia estatal chinesa registrou um total de 88 casos de H7N9, dos quais 17 morreram. O Global Times, outra mídia estatal, acrescentou que cinco pessoas em Shanghai foram diagnosticadas com o vírus H7N9 da gripe aviárias por meio de um diagnóstico retrospectivo.

O anúncio da descoberta de mais casos confirmados por meio de diagnóstico retrospectivo irritou muitas pessoas que culparam as autoridades chinesas de encobrirem e esperarem semanas para confirmarem os casos.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas