Trabalhadores acidentalmente desenterram 19 jarros romanos e ficam surpresos ao descobrir seus conteúdos

Por Sunny Chao, Epoch Times

É surpreendente como às vezes as situações mais inesperadas podem ocorrer e, eventualmente,  se tornar algo histórico. Trabalhadores da construção civil na Espanha ficaram agradavelmente surpresos ao descobrir tesouros incríveis enquanto cavavam uma vala. Desenterraram 1300 libras (aprox. 590 kg) de moedas romanas antigas em 19 jarros grandes que datam do século III a IV dC.

©Getty Images | GOGO LOBATO

Esta equipe de trabalhadores da construção civil surpreendeu a todos ao deparar-se acidentalmente com estes vasos de tesouros em abril de 2016.

Enquanto cavava, seus instrumentos atingiram algo “incomum” que levou à descoberta de alguns jarros antigos. Quando alguns dos jarros quebraram enquanto cavavam, o “tesouro” acabou sendo revelado – os trabalhadores excitados não puderam deixar de comemorar ao olharem para as moedas antigas dentro dos jarros!

Eles encontraram 19 jarros ao todo, que mais tarde foram identificados como ânforas, um tipo de recipiente romano, em Sevilha, Espanha. As máquinas que foram usadas para a construção podem ter causado a quebra de pelo menos 10 desses jarros.

“As máquinas bateram contra algo que não era normal para este solo”, disse a conselheira urbana de Tomares, Lola Vallejo, à afiliada da CNN Atlas.

“Os trabalhadores pararam imediatamente e logo descobriram que havia muitas moedas lá dentro, dentro de ânforas quebradas”, disse Vallejo.

As moedas romanas de bronze, pesando mais de 589 quilos, datavam do terceiro ao quarto século dC “O que é incrível é uma descoberta desse tamanho – existem 19 ânforas, todas completas, e posso garantir que não podem ser movidas por uma pessoa sozinha, porque elas pesam muito devido às moedas dentro ”, disse Ana Navarro, chefe do Museu de Arqueologia de Sevilha.

A maioria das moedas descobertas eram de bronze, mas menos de 4% poderiam ser de prata.

“Essas moedas estão, em sua maior parte, em boas condições de conservação”, disse Navarro, segundo a Coinworld, uma revista numismática americana.

Alguns especialistas acreditam que as moedas eram “novas” porque não têm nenhum sinal de uso, enquanto outras supõem que as moedas foram cunhadas para pagar impostos ao Império Romano. “Conseguimos ler inscrições seguras para Diocleciano, Maximiano e Maxêncio; quase certamente para Constantius I e provavelmente para Severus II, em várias moedas, selecionadas aleatoriamente ”, disse Navarro. Assim, pelo menos numa base preliminar, poderíamos datar este tesouro para os tempos da Tetrarquia, um sistema político estabelecido por Diocleciano para governar o vasto Império Romano que durou até o início do terceiro século … quando Constantino derrotou Majêncio na batalha da Ponte Milviana.

De acordo com o relatório no Coin World, as moedas de bronze eram da denominação follis. Elas até parecem ter um maior grau de teor de prata do que elas realmente têm; isso pode ser atribuído ao conteúdo de prata de 5%. Aparentemente, a prata parece estar concentrada na superfície, e ainda dá uma aparência mais brilhante de certos ângulos.

Este tesouro incomum e raro certamente trará muito conhecimento e revelações históricas desconhecidas até então.

Você já se deparou com alguma descoberta rara e incomum como esta?

Assista ao vídeo:

 
Matérias Relacionadas