Tirano da água é derrubado na China

Esse caso se refere à maior corrupção já verificada de um funcionário de nível inferior na China. Um funcionário do nível departamental do Partido Comunista Chinês (PCC), que está sob investigação por aceitar subornos e desviar fundos públicos, foi descoberto com a posse de 68 casas. A polícia apreendeu 120 milhões de yuanes (US$ 19,6 milhões) em dinheiro e 27 quilos de ouro (equivalente a US$ 1,2 milhão, a preços correntes) em sua residência, segundo a mídia estatal chinesa.

Ma Chaoqun, pesquisador-adjunto do Departamento de Administração Urbana em Qinhuangdao, cidade situada na província de Hebei, Norte da China, era o gerente-geral de uma grande empresa estatal de água em Qinhuangdao antes de 2012.

O nível funcional de Ma Chaoqun é pouco expressivo, mas a companhia é responsável pelo abastecimento de água para áreas turísticas significativas naquela cidade costeira, onde a liderança central do PCC realiza uma conferência anual no verão. Além disso, muitos turistas nacionais e internacionais visitam o lugar.

Abusando do poder conseguido por sua posição, Ma Chaoqun agiu como um tirano no sistema de água em Hebei, segundo o Diário Metropolitano do Sul. Ele foi levado por investigadores anticorrupção em Qinhuangdao em 13 de fevereiro. Um funcionário da empresa de água, sob anonimato, disse que Ma Chaoqun tem relações com as tríades (máfia chinesa) e que ele foi levado pela polícia especial, segundo a reportagem.

Ma Chaoqun é notório por ser “ganancioso e despótico”, segundo a mídia estatal chinesa Xinhua. “Ele exige dinheiro de todos os lugares”, concluiu o funcionário anônimo a respeito de Ma Chaoqun, conforme a Xinhua. “Se você não pagasse para Ma, ele não lhe forneceria água. Se você pagasse muito pouco, ele reduziria seu abastecimento”, disse ele.

O caso de corrupção envolvendo Ma Chaoqun é apenas a ponta do iceberg. De janeiro a outubro, a força tarefa que combate a corrupção na província de Hebei registrou 14.808 ocorrências funcionais e investigou 238 funcionários de nível municipal e superiores por corrupção, segundo a Xinhua.

Funcionários menores como Ma Chaoqun, que tomam grandes quantias de dinheiro das pessoas comuns, têm levado muitos chineses a expressarem na internet sua decepção e perda de confiança nas autoridades comunistas. “Ele é apenas um representante de milhões de membros do Partido Comunista. Não fiquem muito supresos!”, postou um internauta chinês num microblog.

Outro escreveu: “Quantos ‘milagres’ os quadros comunistas têm nos mostrado nos últimos anos! Nós, covardes chineses, somos super tolerantes!

 
Matérias Relacionadas