Tartaruga marinha é encontrada presa em US$ 53 milhões em cocaína

A Guarda Costeira dos EUA encontrou uma tartaruga marinha presa em cordas que amarravam cerca de 816 quilogramas de cocaína.

As drogas foram detectadas pela primeira vez por um avião militar sobre o Oceano Pacífico oriental em 19 de novembro, de acordo com o Miami Herald. A guarda costeira se mobilizou para investigar.

Eles encontraram a tartaruga emaranhada em cordas que prendiam 26 pacotes de cocaína no valor de US$ 53 milhões, informou a NBC News.

O pessoal da guarda costeira conseguiu cortar as cordas que se enrolaram em torno do pescoço e nadadeiras da tartaruga.

“Havia algumas marcas no pescoço, então ela pode ter estado lá um dia ou dois”, disse o comandante José Diaz à NBC News.

No total, a equipe encontrou 23 metros de cordas em torno da tartaruga e recolheu tudo para que nenhuma outra vida marinha fosse afetada.

A cocaína foi encontrada flutuando na água, sem uma embarcação de contrabando à vista.

“Eles provavelmente sentiram o calor chegando e se livraram da carga”, disse Diaz sobre quem quer que tenha abandonado as drogas, informou a NBC News.

Leia também:
Casa Branca: crise de opiáceos custou US$ 504 bi à economia em 2015
Trump doa salário para combate a crise dos opioides
Entrevista com autor de uma ficção farmacológica bastante real

A embarcação USCGC Thetis da Guarda Costeira dos EUA, estacionada em Key West, na Flórida, estava numa missão de 68 dias quando conseguiu rastrear com sucesso os 816 kg de cocaína, informou o Sun Sentinel. Ao todo, em seus dois meses de patrulha, a equipe da USCGC Thetis prendeu 24 contrabandistas e apreendeu mais de 6,755 toneladas de cocaína e 6,35 quilogramas de maconha.

A patrulha fazia parte da Operação Martillo, um esforço internacional que vigia as rotas de tráfico de drogas ao longo da costa da América Central. A operação começou em 2012 e inclui 14 países.

Embora os opiáceos ainda sejam a maior fonte de uso de drogas nos EUA, a cocaína tem mostrado um retorno, levando ao aumento da produção na Colômbia, informou a NBC News.

NTD Television

 
Matérias Relacionadas