A soprano chinesa, Bai Xue, aproxima o ocidente do oriente com sua voz

Na antiga China se acreditava que a música sublime transcende de longe as notas e as habilidades técnicas. A música folclórica chinesa se fundamentava na “unidade do céu e da terra”, o que era considerado bom e popular.

A música era vista como um ato de mostrar respeito aos deuses, promover a amabilidade, conter os desejos e modelar as mentes humanas. A música harmoniosa e tranquila era amplamente recomendada. Da mesma forma, na antiga sociedade ocidental, as famosas obras primas eram produzidas para abalar o divino, transmitindo a inspiração de explorar a vida e reverenciar ao céu.

A soprano chinesa, Bai Xue, membro do espetáculo de cultura tradicional chinesa, Shen Yun Performing Arts, sustenta que tanto o Belo Canto como o folclore chinês são as formas de interpretação entre as artes tradicionais orientais e ocidentais que mais expressam beleza, compaixão e uma natureza divina. Ambas transmitem a aspiração por um futuro bom, promovendo a espiritualidade, o respeito e a apreciação da harmonia divina que provém dos deuses.

Tanto Bai Xue quanto seus companheiros de cena devem praticar de forma muito precisa e aprimorarem a si mesmos nos fundamentos do canto e no desenvolvimento de habilidades técnicas avançadas. Além disto, eles têm de se melhorar internamente buscando níveis superiores de interpretação para assim poder tocar o coração da plateia.

Para Bai Xue, o canto não é apenas um talento, mas também a combinação de técnica e arte. Uma “canção perfeita” deve combinar a sonoridade, a musicalidade do intérprete, o tema e o estilo da canção; tanto como a voz do cantor, os gestos, a aparência, o temperamento, a base cultural, a arte mesma e as características estéticas.

Através da exploração consistente, a carreira de interpretação vocal de Bai Xue criou um caminho diferente de outros em termos de combinar o Belo Canto e as técnicas vocais folclóricas chinesas.

Bai Xue explica, “de fato, as habilidades vocais de um humano são altamente treináveis. Atualmente, os acentos no canto folclórico se aproximam do Belo Canto. É apenas mais diferenciado nos aspectos da produção do som e da vocação das letras. A voz é relativamente aberta, não tão fluída. O Belo Canto e o canto folclórico apenas possuem diferenças na respiração, na posição vocal e na ressonância. O Belo Canto especificamente destaca a ressonância e a qualidade vocal, enquanto que o canto folclórico coloca sua atenção na articulação, letras claras e precisas, e no uso de letras para ressaltar a voz.”

A habilidade de um cantor é a combinação de muitas qualidades. Para apresentar um som formoso, com movimento natural e ótimo ritmo, o intérprete deve melhorar suas atitudes e o nível de cultivo, tanto na arte como na moralidade. Apenas desta maneira, o cantor pode revelar a essência das canções. É um aspecto muito importante para produzir uma canção cheia de expressão artística.

Bai Xue afirmou: “Apenas quando o intérprete tem um belo coração, com harmonia interna e paz, pode compartilhar beleza e compaixão com a audiência; e isto beneficiará as pessoas.”

 
Matérias Relacionadas