Sobe para 24 número de mortos em tempestade de neve e avalanche no Himalaia

As autoridades do Nepal elevaram ontem (16) para 24 o número de mortos, entre alpinistas e guias, na sequência de uma tempestade de neve e de uma forte avalanche que atingiram, na terça-feira, o Himalaia.

Vinte e quatro corpos foram encontrados no percurso do reconhecido circuito de Annapurna, no distrito de Mustang, na zona central do Nepal, numa altura em que cerca de 100 pessoas continuam desaparecidas.

As fortes tempestades de neve, que se seguiram ao ciclone Hudhud, que chegou à terra na costa leste da vizinha Índia durante o fim-de-semana, assolaram o Himalaia na terça-feira.

No total, foram identificados quatro canadenses, dois israelenses, um alemão, um polonês, um indiano, um vietnamita e 11 nepaleses, faltando conhecer a nacionalidade das restantes três vítimas.

As equipes de salvamento procuram também por dois alpinistas eslovacos e três guias nepaleses, desaparecidos na sequência de uma avalanche que atingiu o seu acampamento no Monte Dhaulagiri, o qual fica situado a 8.167 metros.

“Enviamos helicópteros para tentar encontrá-los mas não avistamos qualquer sinal. Supomos que estejam mortos”, disse à agência AFP o responsável da polícia Ganesh Rai, que coordena as operações de resgate.

Cerca de 168 alpinistas estrangeiros registraram-se como tendo partido para a região, dos quais 43 foram já contactados, segundo o mesmo responsável.

Milhares de pessoas visitam anualmente a região de Annapurna durante o mês de outubro, a época considerada mais favorável para a realização das trilhas.

iOnline

 
Matérias Relacionadas