Shen Yun, uma noite especial para as famílias de Charleston, na Carolina do Sul

Shen Yun, uma noite especial para as famílias de Charleston, na Carolina do Sul

Kate Cardwell e sua filha, Jessica Griffin, compareceram à apresentação do Shen Yun em Charleston, na Carolina do Sul, no dia 18 de dezembro de 2021 (Ya Wen / Epoch Times)

2021/12/21

CHARLESTON, Carolina do Sul – É algo especial ver os pais e seus filhos adultos desfrutando de uma noite cultural juntos. O retorno do Shen Yun à Carolina do Sul este ano foi uma dessas ocasiões.

O Shen Yun é a companhia líder mundial de música e dança clássica chinesa e se tornou um fenômeno global desde sua estreia em 2006. A cada ano, a companhia sediada em Nova Iorque apresenta um novo show, com novas coreografias e música original executada por uma orquestra ao vivo combinando instrumentos orientais e ocidentais, acompanhados por um cenário digital patenteado que, juntamente com os trajes e acessórios coloridos dos dançarinos, criam cenas emocionantes para os espectadores.

Mãe e filha

Kate Cardwell e Jessica Griffin, mãe e filha, compareceram à apresentação em Charleston no sábado, dia 18 de dezembro.

A Sra. Griffin, designer arquitetônica, adorou a alegria e a interação entre os dançarinos.

“Deus, toda a sua personalidade brilhou individualmente, embora todos se vistam da mesma forma, é incrível ver como manifestam-se as personalidades de cada um dos bailarinos.”

Ela também ficou impressionada com o instrumento chinês enganosamente minúsculo chamado erhu. Tem apenas duas cordas e por isso a Sra. Griffin não imaginava que pudesse produzir a riqueza de sons que acabou produzindo nas mãos do solista.

“Toquei violino quando era mais jovem”, relatou ela. “Então, quando [a solista de erhu] começou a tocar, fiquei realmente surpresa porque eram (…) tantas emoções diferentes, tantas coisas diferentes que poderiam ser expressas apenas com aquelas duas cordas. E ela o fez. Tornando aquilo tão incrível. Ela é extremamente talentosa”.

A Sra. Cardwell, que costumava vender móveis e era uma designer de interiores sofisticada, afirmou que o Shen Yun é “extremamente lindo”.

“Ele trouxe a corrente e a herança do povo chinês antes do comunismo. Estou muito feliz que em nossa nação possamos ver a rica herança da nação chinesa antes do comunismo”, afirmou ela.

“Foi simplesmente magnífico. Os bailarinos são lindos, tanto os homens como as mulheres.”

Pai e filho

No dia 18 de dezembro, também estiveram na audiência o Sr. Lewis Law. e Lewis Law Jr.

A família Law compareceu à apresentação do Shen Yun em Charleston, na Carolina do Sul, no dia 18 de dezembro de 2021 (Ya Wen / Epoch Times)
A família Law compareceu à apresentação do Shen Yun em Charleston, na Carolina do Sul, no dia 18 de dezembro de 2021 (Ya Wen / Epoch Times)

“Fiquei muito impressionado com o aspecto técnico de todo o show”, afirmou o pai, Sr. Law. “A videografia, as gravações, a orquestra e os artistas foram simplesmente fenomenais”.

O Sr. Law, um especialista em comunicações da Força Aérea dos Estados Unidos, relata que ficou particularmente impressionado com as partes do programa que descrevem a situação atual da perseguição religiosa na China.

“Um dos atos que mais me impressionou foi quando foi mostrado que a liberdade lá tem sido ilusória para a maioria dessas pessoas”, declarou ele. “E muitas pessoas na América não percebem a sorte que têm por ter a liberdade que existe aqui. Então, eu realmente tenho que aplaudir a equipe de produção por produzir esse número do espetáculo”.

A missão do Shen Yun é mostrar ao mundo como era a cultura da China antes do comunismo. O Partido Comunista Chinês (PCC), que assumiu as rédeas do poder na China em 1949, desmantelou sistematicamente as antigas tradições sustentadas pelas terras da China antiga, também chamada de Reino Central por milhares de anos – as quais incluem crenças baseadas no taoísmo e no budismo, os pilares da filosofia chinesa.

Mostrar “a diferença entre o que foi [a China] e o que é agora abrirá os olhos do povo americano para o que realmente aconteceu no mundo de modo geral”, afirmou o Sr. Law. “É fácil perder a liberdade quando você não aprecia o que tem”.

Seguindo os passos de seu pai, o Sr. Law Jr. também trabalha na indústria aeroespacial como parte da equipe que construiu o Boeing 787. Ele também é músico, por isso apreciou a habilidade da orquestra.

“Como músico, devo dizer que é um trabalho fabuloso”, declarou ele. “Os diferentes instrumentos que trouxeram, com o seu aspecto cultural e a utilização conjunta desses diferentes instrumentos foi algo realmente interessante. É algo que eu nunca teria imaginado”.

Reportagem por Ya Wen.

O Epoch Times considera o Shen Yun Performing Arts o evento cultural mais importante de nosso tempo e cobre comentários públicos desde o início da empresa, em 2006.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também: