Secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo: “Queremos imigração legal”

A viagem de Pompeo ocorre depois que os Estados Unidos colocaram em vigor na terça-feira requisitos adicionais para a concessão de asilo, o que limita as oportunidades para as pessoas na América Central alegarem que estão fugindo da violência

Por Voice of America

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, disse na quarta-feira (17) que sua viagem na próxima semana à Argentina, Equador, México e El Salvador tem “vários propósitos”, incluindo que esses governos façam sua parte para resolver a crise migratória na fronteira sul americana.

A viagem de Pompeo está agendada para 19 a 21 de julho.

“Quero falar sobre a importância de cada um desses países assumir a responsabilidade de garantir que o problema dos Estados Unidos em sua fronteira sul seja mitigado”, disse Pompeo à Rádio KCMO.

“A viagem tem várias finalidades (…) Uma delas é conversar com vários países. Estarei em El Salvador e depois estarei no México para falar sobre o dever dos Estados Unidos de garantir sua própria soberania e manter nossa fronteira sul segura. Queremos imigração legal”, disse ele.

O secretário de Estado reiterou os argumentos do Presidente Donald Trump: “Hoje temos uma crise na nossa fronteira sul com pessoas que atravessam ilegalmente, e por isso precisamos de assistência (…) Precisamos que esses países tomem medidas dentro de seu próprio território para que nossos agentes do ICE e do CBP (referindo-se ao Serviço de Controle de Imigração e Alfândega e à Patrulha de Fronteira) em nossa fronteira sul não tenha que fazer todo esse trabalho.”

Sobre “algum progresso” do México, disse Pompeo, “eles estão se saindo melhor”.

Questionado sobre a inclusão ou não de fundos de assistência para os países do Triângulo Norte, Pompeo respondeu: “Durante anos e anos, pagamos centenas de milhões de dólares a esses países e, como você pode ver, isso não funcionou”. Ele salientou que Trump cortou a ajuda por esse motivo.

“Agora eles mostraram alguma vontade. Precisamos trabalhar com eles para alcançar esse resultado. É imperativo que esta crise em nossa fronteira sul seja resolvida”, disse ele.

O Triângulo Norte é formado por Honduras, Guatemala e El Salvador.

O governo de El Salvador, nação que Pompeo também vai visitar, pediu nesta semana aos Estados Unidos que ofereçam um tratamento diferente para seu caso, alegando que têm tomado providências e agido corretamente.

“Nós avisamos várias vezes o governo dos Estados Unidos e estamos avisando aqui novamente, para que não nos jogue na caçapa do Triângulo Norte”, disse o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, esta semana.

O presidente salvadorenho disse que seu país está trabalhando para reduzir a migração irregular e combater o crime e o tráfico de drogas.

A viagem de Pompeo ocorre depois que os Estados Unidos colocaram em vigor na terça-feira requisitos adicionais para a concessão de asilo, o que limita as oportunidades para as pessoas na América Central alegarem que estão fugindo da violência.

 
Matérias Relacionadas