Putin anuncia novas armas e mísseis “invulneráveis” de alcance ilimitado (Vídeo)

"Nós não ameaçamos ninguém"

Por Anastasia Gubin, Epoch Times

Durante seu discurso anual sobre o Estado da Nação, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, falou sobre os novos sistemas avançados de armas desenvolvidos pelo país: o novo antimíssil nuclear Sarmat de alcance ilimitado e os mísseis de cruzador e submarino, descritos como imprevisíveis, supersônicos e “invulneráveis”.

“Nós não ameaçamos ninguém”, afirmou Putin em seu discurso de 1º de março.

“As novas armas estratégicas russas não utilizam trajetória de voo balístico à medida que avançam para o objetivo”, portanto, segundo o líder russo, “empregar o atual sistema de defesa antimísseis desenvolvido para combatê-los… simplesmente não faz sentido”, disse ele em seu discurso.

Putin disse que estas são “armas defensivas” que foram fabricadas em resposta aos sistemas de mísseis e antimísseis desenvolvidos no Ocidente.

“Já existe um sistema de defesa antimísseis no Alasca e na Califórnia e, como resultado da expansão da Otan para o leste, foram criadas duas zonas de defesa antimísseis na Europa Oriental: na Romênia e na Polônia”.

“A gama de antimísseis utilizados crescerá, planejamos implantá-los no Japão e na Coreia do Sul”. Ele também disse que os Estados Unidos possuem o sistema global antimísseis em cinco cruzadores e 30 destroyers, posicionados em áreas próximas ao território da Rússia. Não estou exagerando nada aqui, o trabalho está em pleno auge atualmente”.

Putin disse que “foi um desafio para o país (…) especialmente após a retirada unilateral dos Estados Unidos do Tratado ABM, trabalhamos arduamente em tecnologia e armas avançadas”.

Segundo Putin, as armas fabricadas não contradizem os acordos internacionais.

Antimísseis Sarmat

Sua principal característica é que não possui as limitações de alcance (11.000 km) do míssil anterior Voevod. Sua trajetória também é imprevisível e sua munição é supersônica.

“Nós o chamamos Sarmat”, disse Putin.

“Não há nenhum obstáculo para qualquer sistema de defesa antimísseis”, disse ele.

Ao mostrar um vídeo, ressaltou que “ele é capaz de atacar alvos tanto a partir do Polo Norte como do Polo Sul. ‘Sarmat’ é uma arma formidável! porque suas características não interferem com nenhum sistema de defesa antimísseis”.

Pesando mais de 200 toneladas, tem uma pequena parte ativa de voo, o que dificulta a interceptação por parte da defesa antimísseis.

“‘Sarmat’ será equipado com uma ampla gama de armas nucleares de alta potência, incluindo sistemas hipersônicos e de defesa antimísseis mais avançados. As características superiores de proteção de lançadores e grandes capacidades energéticas garantirão a aplicação deste complexo em qualquer situação”, afirmou o presidente russo.

Míssil de cruzador

Putin também mencionou que, no final de 2017, a Rússia lançou o mais novo míssil de cruzador russo com uma usina nuclear na Cordilheira Central da Federação Russa.

“Como o alcance não está limitado, você pode manobrar o tempo que quiser. Como sabem, ainda não existe tal coisa no mundo. Um dia, provavelmente aparecerá, mas durante este tempo, nossos meninos vão pensar em algo mais”.

Armas “invulneráveis” em submarinos não tripulados

Ele disse também que o país desenvolveu submarinos não tripulados capazes de se mover em águas profundas (“você sabe, eu diria… em grande profundidade”) e de alcance intercontinental com múltiplas velocidades para superar a velocidade dos submarinos, dos torpedos mais modernos e de todos os tipos de navios de superfície, mesmo aqueles com maior velocidade.

“Eles têm baixo ruído, alta dirigibilidade e são praticamente invulneráveis ao inimigo. Os recursos que podem resistir a eles, até agora no mundo simplesmente não existem”, disse Putin.

“Os submarinos não tripulados podem ser equipados com munições convencionais e nucleares. Isso permitirá que eles atinjam uma ampla gama de objetivos, incluindo grupos de operadores, fortificações costeiras e infra-estrutura”, acrescentou.

Os nomes codificados desses dois novos tipos de armas estratégicas, o míssil de cruzador de alcance global e o submarino não tripulado ainda não foram escolhidos.

Sistema de mísseis de aviação Kinshal

Durante a mensagem, Putin disse que a Rússia criou armas supersônicas Kinshal em aviões. Segundo Putin, esse é outro sistema praticamente “invulnerável”.

É uma aeronave de alta velocidade que permite que o míssil seja lançado em minutos, voando a uma velocidade hipersônica.

Em dezembro, como afirmou Putin, o Kinshal começou a ser usado nos aeródromos do Distrito Militar do Sul.

Armas laser

No decorrer da mensagem, ele falou também sobre a criação de armas laser, “que já estão sendo entregues às tropas”. Os sistemas de combate a laser são reboques maciços com uma abertura de laser de combate de 20 a 30 cm. No entanto, eles ainda não têm um nome.

“Eu não falei sobre todos os nossos desenvolvimentos, mas é o suficiente por hoje”, concluiu o presidente.

Sem ameaças

Putin assegurou que “vamos aumentar esse potencial” de armamentos como parte da solução para os principais problemas que afetam “a economia do país e a esfera social”.

 
Matérias Relacionadas