Putin admite que Rússia atravessa problemas econômicos

“O rendimento real dos cidadãos está em declínio há vários anos. A maior queda foi em 2016. Agora os rendimentos estão gradualmente sendo recuperados”

Por Ricardo Roveran, Terça Livre

O presidente russo, Vladimir Putin, admitiu nesta quinta-feira (20) em rede nacional de televisão, que as condições de vida no país pioraram nos últimos anos e sublinhou o trabalho do governo para reverter a situação.

Putin prometeu “melhorar o padrão de vida” da população, com aumento de salários ainda este ano e solução de problemas urgentes como a saúde publica. As afirmações foram feitas durante a transmissão anual que ele faz para os cidadãos.

“O rendimento real dos cidadãos está em declínio há vários anos. A maior queda foi em 2016. Agora os rendimentos estão gradualmente sendo recuperados”, disse.

Ele não acredita que as tensões entre Moscou e Washington diminuam, mas declarou que está disposto a reunir-se com o presidente americano, Donald Trump.

“O diálogo é sempre bom e há sempre necessidade de diálogo. Claro que se o lado americano mostrar interesse… Estamos prontos para um diálogo, desde que os nossos parceiros americanos também estejam prontos”, afirmou.

“Por que é que os salários e a qualidade de vida são tão baixos? Por que é que a Rússia precisa isolar a rede de internet? Como aliviar a pressão sobre as empresas? O presidente é um extraterrestre?”, alfinetou a imprensa.

O programa Linha Direta com o Presidente durou mais de 4 horas e tratou principalmente de problemas internos do país.

Para ele, o aumento da produtividade é uma questão chave.

Com informações da Euronews

 
Matérias Relacionadas