Produtores denunciam ANP ao ministro de Minas por protelar venda direta

Acusação é que agência ignora diretrizes fixadas no início de junho pelo Conselho Nacional de Política Energética

Por Diário do Poder

Produtores de etanol denunciaram a Agência Nacional do Petróleo (ANP) ao ministro Bento Gonçalves (Minas e Energia) por ignorar as diretrizes fixadas no início de junho pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), para implantar venda direta aos postos. A ANP prefere ignorar o CNPE a desobedecer às distribuidoras, que não querem abrir mão do “cartório” que as beneficia, encarecendo o preço final do combustível. A ANP criou até “consulta pública” marota para manter tudo como está. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na ação, os Sindaçúcar de Pernambuco e Alagoas solicitam que o CNPE retifique o objeto da “consulta pública” da ANP, evitando a judicialização.

A decisão do conselho foi adotada em 4 de junho, mas até hoje a ANP age a serviço das distribuidoras, com medidas meramente protelatórias.

Malandramente, a ANP quer discutir em sua “consulta pública” a criação da figura do “distribuidor vinculado”, como exigem os atravessadores.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas