Praticantes do Falun Dafa do Brasil e do mundo celebram em Nova York

Milhares de pessoas que praticam Falun Dafa, uma tradicional disciplina espiritual chinesa, participaram de uma variedade de atividades e eventos que anteciparam o Dia Mundial do Falun Dafa, no dia 13 de maio em Nova York.

Do dia 11 ao dia 15 de maio, praticantes locais do Falun Dafa e de diversas partes do mundo têm participado de uma série de atividades públicas como meditação em grupo, desfile em Manhattan, além de performances culturais e de uma conferência para compartilhar experiências sobre a prática.

Praticantes do Falun Dafa têm organizado eventos de celebração da disciplina em Nova York e outras cidades em todo o mundo por muitos anos, tanto para promover o Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) quanto para aumentar a conscientização com relação à perseguição dirigida pelo Partido Comunista Chinês contra os adeptos da prática espiritual.

Praticantes do Falun Gong participam de um desfile em Manhattan em 14 de maio de 2014 (Samira Bouaou/Epoch Times)
Praticantes do Falun Gong participam de um desfile em Manhattan em 14 de maio de 2014 (Samira Bouaou/Epoch Times)

Dezenas de oficiais de Nova York, incluindo membros do Congresso dos EUA, estenderam seus cumprimentos ao Falun Gong e suas celebrações.

Nos dias 11 e 12 de maio, praticantes realizaram atividades na sede do Conselho Municipal de Nova York e em frente ao consulado chinês, pedindo pelo fim dos 17 anos de perseguição contra o Falun Gong na China.

Leia também:
Médico que estagiou em hospital chinês fala de extração de órgãos de pessoa viva
Conheça história do trágico sistema de transplantes forçados de órgãos na China

Na manhã de 12 de maio, cerca de 1100 pessoas participaram da formação de caracteres chineses, vestindo roupas coloridas para delinear as palavras “Falun Dafa” no Parque Gantry em Nova York. Mais  tarde, houveram performances no Union Square e meditações em grupo pelos cinco distritos da cidade.

Pelo aniversário de 24 anos do Falun Gong em 13 de maio, uma sexta-feira, mais de 10.000 pessoas participaram de um desfile por Manhattan. O grande espetáculo incluiu danças chinesas do dragão e leão, bandas, dançarinos em trajes tradicionais chineses… Praticantes de várias nacionalidades e culturas com vestimentas nacionais tradicionais carregaram faixas e cartazes comemorando a difusão do Falun Dafa pelo mundo.

No dia 15 de maio, milhares de praticantes participarão de uma conferência para compartilhar as experiências espirituais vivenciadas por praticantes da disciplina, bem como de atividades para trazer mais consciência sobre a perseguição ao Falun Dafa.

Praticantes do Falun Gong seguram velas próximos ao consulado chinês em Manhattan, Nova York, em 25 abril de 2015 (Edward Dai/Epoch Times)
Praticantes do Falun Gong seguram velas próximos ao consulado chinês em Manhattan, Nova York, em 25 abril de 2015 (Edward Dai/Epoch Times)

Muitos praticantes que estão participando das celebrações têm se trajado com camisetas amarelas ou azuis – cores comumente associadas ao Falun Gong.

O Falun Dafa tem milhões de praticantes em todo o mundo. A disciplina foi primeiramente conhecida pelo público no dia 13 de maio de 1992, pelo Mestre Li Hongzhi, na cidade chinesa de Changchun.

Em 1999, o regime chinês, estimando que cerca de 70 a 100 milhões de chineses estavam praticando o Falun Gong, lançou uma brutal campanha nacional contra o pacífico grupo. A contínua repressão afetou cerca de centenas de milhares de vidas, de acordo com relatos e investigações.

Em 2015, cerca de 8.000 praticantes do Falun Dafa de mais de 50 países compareceram aos eventos do Dia Mundial do Falun Dava em Nova York.

 
Matérias Relacionadas