Pompeo avisa que acordo entre EUA e talibãs “é só o início”

Por EFE

Doha, 29 fev – O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, enalteceu o acordo de paz assinado com os talibãs neste sábado, em Doha, mas advertiu que este é apenas o início de um processo que tem um longo caminho pela frente.

“Este é um momento cheio de esperança, mas é apenas o começo. Há muito trabalho a ser feito no âmbito diplomático”, disse o representante americano em entrevista coletiva após a assinatura do pacto na capital do Catar.

No entanto, Pompeo descreveu o dia como “histórico” e um “passo para a verdadeira paz no Afeganistão”, destacando que os talibãs prometeram não permitir que o território afegão seja utilizado por grupos terroristas para cometer ataques contra outros países.

Depois dos ataques de 11 de setembro de 2001, que mataram quase 3.000 pessoas nos Estados Unidos, os talibãs, então no poder em Cabul, se recusaram a entregar o líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, que se escondia no Afeganistão.

O chefe da diplomacia americana disse que o Afeganistão e o mundo mudaram muito nos últimos 19 anos, com um debate político “vigoroso” no país e quase 9 milhões de estudantes em salas de aula, em grande parte meninas.

Pompeo, que serviu no Exército, ainda se diz tão “irritado” pelo 11 de setembro como há duas décadas, mas afirmou que esta é a “melhor hipótese de paz em uma geração”.

Sobre o processo que está previsto para começar no dia de 10 de março, em Oslo, entre o governo afegão – excluído do atual diálogo com os EUA – e os rebeldes, Pompeu simplesmente disse que será necessário o compromisso de “todos os afegãos”.

 
Matérias Relacionadas