Pfizer relata quase US$ 37 bilhões em vendas de vacinas da COVID no ano passado

Mas ganhos para 2022 estão abaixo das previsões dos analistas

Por Tom Ozimek 

A vacina contra a COVID-19 da Pfizer trouxe uma receita extraordinária de quase US$ 37 bilhões em vendas em 2021, o primeiro ano completo do produto no mercado, embora as previsões de receita da Pfizer para 2022 tenham ficado abaixo das expectativas dos analistas, fazendo suas ações caírem mais de 5%.

Chamada de Comirnaty, a vacina de duas doses contra a COVID-19 da empresa gerou US $36,78 bilhões em receita em 2021, afirmou a Pfizer em seu último relatório trimestral de ganhos divulgado no dia 8 de fevereiro (pdf).

No geral, as receitas da Pfizer para o ano de 2021 totalizaram US $81,3 bilhões, ou 92% a mais do que em 2020. Sem contar as contribuições da Comirnaty e da pílula antiviral para a COVID-19 da Pfizer, a Paxlovid, que cresceram muito mais modestas, 6% ao longo do ano, para US $44,4 bilhões.

“Acabamos de concluir um ano em que fornecemos um enorme valor à sociedade, inclusive para pacientes e acionistas”, afirmou o diretor financeiro da Pfizer, Frank D’Amelio, em comunicado. “Em 2021, superamos nossa meta de fabricar 3 bilhões de doses de Comirnaty”, acrescentou D’Amelio, chamando-a de “uma conquista monumental e sem precedentes”.

 Frascos da vacina contra a COVID-19 da Pfizer e da BioNTech são vistos na França, no dia 27 de novembro de 2021 (Jeff Pachoud/AFP via Getty Images)

Frascos da vacina contra a COVID-19 da Pfizer e da BioNTech são vistos na França, no dia 27 de novembro de 2021 (Jeff Pachoud/AFP via Getty Images)

A Global Justice Now, um grupo de defesa do Reino Unido, deu uma reviravolta crítica no número de vendas de vacinas da Pfizer, observando que os US $37 são cerca de sete vezes o déficit de financiamento no programa Covax, a iniciativa global de compartilhamento de doses.

“A grande indústria farmacêutica ganhou dinheiro mais do que suficiente com esta crise. É hora de suspender patentes e quebrar monopólios de vacinas”, escreveu o grupo em um tweet.

O programa Covax, que é apoiado pela Organização Mundial da Saúde e pela aliança de vacinas Gavi, declarou que precisa de cerca de US $5,2 bilhões em financiamento para apoiar o lançamento global deste ano das vacinas contra a COVID-19.

Seth Berkley, chefe-executivo da Gavi, afirmou ao Financial Times em janeiro que a Covax basicamente ficou sem dinheiro para comprar itens auxiliares como seringas e, portanto, não pode aceitar mais doações de doses de vacina.

“Isso não significa que gastamos todo o dinheiro que recebemos, mas muito do dinheiro deve ser retido para pagar as doses com as quais nos comprometemos”, declarou Berkley ao canal.

Enquanto isso, os US $12,5 bilhões em vendas da Comirnaty no quarto trimestre ajudaram a Pfizer a dobrar suas receitas trimestrais para US $23,8 bilhões em comparação com o último trimestre de 2020.

A Paxlovid, que foi aprovada em dezembro, arrecadou US $76 milhões no último trimestre.

Sem as contribuições das vendas da vacina e da pílula antiviral, as receitas da Pfizer teriam caído 2% no quarto trimestre.

A Pfizer divulgou lucro ajustado no quarto trimestre de US $1,08 por ação diluída. Isso é mais que o dobro dos US $0,43 divulgados pela farmacêutica um ano antes e bem à frente das previsões de consenso de US $0,87.

Futuras diretrizes

A empresa prevê vendas totais de US$ 98 bilhões a US$ 102 bilhões para 2022, abaixo das estimativas dos analistas de US$ 105,48 bilhões sem as vendas de Comirnaty e Paxlovid, a Pfizer espera receitas deste ano entre US$ 45 bilhões e US$ 47 bilhões, afirmou D’Amelio em comentários preparados (pdf).

A Pfizer espera que sua vacina contra a COVID-19 gere US $32 bilhões em vendas no ano, um déficit em comparação com as previsões de Wall Street de US $33,79 bilhões.

D’Amelio observou que é improvável que haja uma surpresa positiva nas receitas de vacinas em 2022.

“Embora não possamos prever o que pode ser necessário devido à Ômicron ou outras variantes, também alerto que há menos potencial positivo para essa orientação ao longo do ano, em comparação com a situação que enfrentamos em 2021, quando a vacina havia sido recentemente disponibilizada e poucas pessoas receberam qualquer dose da vacina”, afirmou ele em comentários preparados (pdf).

A Pfizer espera que as vendas da Paxlovid gerem US $22 bilhões em 2022, em comparação com as previsões dos analistas de US $22,88 bilhões.

“Ao contrário da situação da Comirnaty, a demanda por Paxlovid deve ter um aumento desses níveis, dependendo dos resultados das discussões com certos governos e possíveis compras para estocagem contra futuras pandemias de coronavírus”, relatou D’Amelio.

A Pfizer espera fabricar um total de 4 bilhões de doses da vacina contra a COVID-19 em 2022, de acordo com D’Amelio.

Às 10h55, horário de Nova Iorque, as ações da Pfizer caíam US $3,03, ou 5,59%, para US $50,18.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas