Orquestra Sinfônica Shen Yun: Espiritualmente edificante

Orquestra Sinfônica Shen Yun: Espiritualmente edificante

A orquestra do trio de erhu apresentam “A tristeza se dissipa”

2014/10/16

A Orquestra Sinfônica Shen Yun retornou ao Perelman Stage no Carnegie Hall em 11 de outubro para sua nova temporada de 2014, que inaugurou no Symphony Hall em Boston em 4 de outubro.

Os membros da audiência apreciaram a distinção da orquestra, com suas composições originais chinesas e arranjos com a orquestra ocidental e sua autenticidade em capturar a essência dos clássicos ocidentais. O impacto foi descrito como “espiritualmente edificante da maneira mais incomum” e “conectou-se com o meu espírito”.

A orquestra apresenta novos trabalhos originais desta temporada, adaptados às danças do Shen Yun Performing Arts, como “Grande descida das divindades”, “Os guerreiros da montanha Wudang” e “A lótus firme”.

Ele também presta homenagem aos clássicos ocidentais celebrados por compositores como Antonin Dvorak e Mikhail Glinka. Um trio erhu, um trio trombeta e três vocalistas bel canto também foram destaque no concerto.

De Easton, Pensilvânia, a sra. Elizabeth Pecota, uma compositora que toca flauta e harpa, avaliou a orquestra como “de alto nível”. Foi uma experiência que ganhou suas lágrimas “pelo menos dez vezes”.

“Eu amei o jeito que eles misturaram o ocidente e o oriente juntos, eu amei as peças de trombeta, os vocalistas foram excelentes, a música era variada e rica, e cobriu todos os tipos de estilos. Foi maravilhoso”, disse Pecota.

Breyone King, hip hop, R&B, jazz e produtor musical acústico, sentiu-se espiritualmente ligado à música do Shen Yun, “Eu senti mais do que escutei. A música estava se movendo através de mim, então eu era capaz de ter visões e experiências. No final de algumas peças, eu senti isso e fiquei com arrepios. … A música estava ligada com meu espírito e ele se animou e se transformou para uma sensação de vitória”.

A escritora e jornalista local sra. Celia Farber disse: “Eu simplesmente adorei. Eu estava chorando no final, é um pouco difícil de descrever, como era tão diferente, era mágico, muito, muito espiritualmente edificante da maneira mais incomum.”

Este sentimento tocou a sra. Farber profundamente e ela notou as diferenças entre o Shen Yun e suas outras experiências em concertos:

“É um espírito que se sente na sala, na música, entre os músicos e entre os músicos e a plateia. É realmente difícil de dizer por que, é apenas diferente de um concerto de música clássica ocidental, que talvez seja mais técnico, enquanto eles eram tecnicamente brilhantes.”

Ela continuou a elaborar que, para ela, num “concerto ocidental, algo sobre o espírito seria mais moderado”, enquanto o espírito do concerto do Shen Yun, que ela tinha acabado de experimentar “estava realmente preenchido e vivo – você pode sentir isso.”

Produção magistralmente original

A produtora de mídia, sra Lillian Gilden disse que nunca esteve num concerto com tantos membros da orquestra como o concerto do Shen Yun.

“Espetacular! O que gostei especialmente foi que era grande, era um som enorme e eu amei cada minuto dele”, disse Gilden. “Eu também amei a ideia de combiná-lo com números clássicos. Eu achei que foi único e muito especial. Eu gostei muito.”

A sra. Gilden comentou sobre as peças que foram adaptadas a partir de apresentações de dança do Shen Yun.

“Eu achei que as composições chinesas …, esses números tiveram especial movimento. Esses foram incríveis para mim, muito emocionante. Eu realmente senti o som e a sensibilidade dos músicos, bem como dos solistas, foram muito especiais. Foi emocionante para mim, de muitas maneiras. Eu estou muito grata de estar aqui”, disse Gilden.

Outro produtor de mídia, Biren Majmudar, achou que o concerto foi uma experiência de mudança de vida, que abriu um novo nível e horizonte. Ele disse: “Eu nem percebi quando começou ou terminou. Eu só esperava que pudesse continuar … Todas as peças foram bem originais. Essa música me transportou através do espaço e do tempo, entre o passado e o presente. Eu imaginei isso na minha mente e fui transportado pela música.”

A Orquestra Sinfônica Shen Yun irá continuar sua turnê na América do Norte, em Toronto em 16 de outubro, Chicago em 21 de outubro, Miami em 25 de outubro e Sarasota em 27 de outubro. Informações sobre próximas apresentações e tickets podem ser encontrados em http://www.shenyun.com/symphony.

Minghui.org