Oficiais chineses correm para se desfazer de imóveis antes de investigações

Um visitante na Feira de Imóveis da Primavera de Pequim em 9 de abril de 2011 (Lintao Zhang/Getty Images)

Com investigações anticorrupção no horizonte, muitos oficiais do regime chinês estão em pânico, correndo para se livrarem de investimentos secretos, e analistas acreditam que o valor dos imóveis em Pequim e Shanghai cairá.

O China Times, uma mídia financeira, e o Oriental Morning Post relataram que oficiais estão correndo para se livrarem de propriedades nas províncias de Jiangsu e Guangdong a preços de queima de estoque nesta semana.

Um gerente de uma empresa de consultoria financeira em Jiangsu disse que cerca de dois meses atrás ele começou a receber telefonemas de uma série de clientes importantes, segundo o China Times. “Todos eram funcionários públicos e, curiosamente, cada um deles queria vender com urgência algumas propriedades”, disse ele.

Um funcionário de uma operação de empréstimo financeiro na província de Guangdong disse que tem recebido muitos “negócios” de funcionários públicos desde março, segundo o mesmo artigo do China Times. Alguns funcionários lhe contaram que as propriedades não foram compradas com seus próprios salários, assim, eles esperavam vendê-las rápido, pois temem ser investigados.

“Estas quatro casas devem ser vendidas o quanto antes. Não venda qualquer uma por menos de dois milhões de yuanes cada”, teria dito um oficial de Jiangsu por telefone. “Rápido, rápido, é assim que resolveremos isso”, informou o China Times.

De acordo com o South China Morning Post, “agentes imobiliários relataram receberem mensagens de texto em massa, por exemplo, ‘Oito conjuntos de apartamentos difíceis de encontrar, o proprietário vende tudo de uma vez’”.

Estas vendas de imóveis são numerosas o suficiente para afetarem as estatísticas habitacionais. O China Business Daily (CBD) citou dados do governo que mostram um aumento impressionante nas vendas de habitação em novembro. Estatísticas da Comissão Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano e Rural de Pequim e outras organizações relacionadas mostram as vendas de imóveis em 14.449 propriedades, um aumento de 94,5%, quase o dobro das vendas do ano passado no mesmo período. Outras cidades importantes, incluindo Shanghai e Guangzhou, também estão experimentando um forte crescimento na venda de imóveis, segundo o CBD.

Informantes e analistas acreditam que esta é apenas a ponta do iceberg do “cinzento mercado imobiliário”. Eles apontam que agências anticorrupção tentaram expor informações sobre as propriedades de oficiais, esperando que outros com propriedades não declaradas ficassem desesperados o suficiente para venderem propriedades em seus nomes.

“Se a exposição pública completa de oficiais ocorrer, o preço da habitação em Pequim e Shanghai pode abaixar”, prevê Chen Yuming, um profissional de mídia.

Epoch Times publica em 35 países em 20 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas