Mulher é isolada por suspeita de coronavírus em Belo Horizonte

A paciente participou de um evento internacional na China que durou vários dias, onde teve contato com pessoas de diversos locais do mundo

Por Marina Dalila, Epoch Times

Uma mulher de 35 anos que desembarcou em um voo vindo da China em Belo Horizonte no dia 18 de janeiro, apresentou sintomas respiratórios compatíveis com a doença respiratória viral aguda e ficou em isolamento para maiores investigações, de acordo com nota da Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

A paciente brasileira, que esteve em Shangai, foi prontamente direcionada para o Hospital Eduardo de Menezes (HEM) que havia sido acionado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS-MG) e CIEVS-BH para que a paciente fosse recebida, conforme informou a Secretaria.

Segundo a nota, a paciente participou de um evento internacional na China que durou vários dias, onde teve contato com pessoas de diversos locais do mundo. A paciente então ficou em isolamento para que amostras laboratoriais fossem coletadas e o caso foi notificado como suspeito de coronavírus.

No dia 31 de dezembro de 2019 a Organização Mundial de Saúde (WHO) foi alertada sobre vários casos de pneumonia na cidade de Wuhan, província de Hubei, na China. O vírus não( foi considerável compatível com nenhum outro vírus. Isso gerou preocupações devido ao fato desse ser um novo vírus e não se conhece ainda seus efeitos em humanos, informou a OMS.

Leia também:

No dia 7 de janeiro as autoridades chinesas confirmaram que um novo vírus havia sido identificado. Este novo vírus é o coronavirus, o qual pertence à família de virus que inclui a gripe comum e vírus como o da síndrome respiratória aguda grave (SARS) e o da índrome respiratória do Oriente Médio (MERS), conforme notificou a OMS.

O Ministério da Saúde, através da Secretaria de Vigilância de Saúde, lançou um Boletim Epidemiológico sobre o novo coronavírus diante da emergência respiratória por casos detectados na cidade de Wuhan e emitiu um alerta para casos de pessoas com sintomatologia respiratória e que apresentem histórico de viagens para areas de transmissão local nos últimos 14 dias, baseado nas orientações da OMS.

A SES-MG informou em nota que na quinta-feira (23) que teve acesso às orientações oficiais do Ministério da Saúde, por meio do Boletim Epidemiológico n. 04, onde constam os critérios de definição de casos suspeitos para o novo Coronavírus e a partir deste protocolo veiculado na quinta-feira (23), o Estado de Minas Gerais irá adotar as recomendações do Ministério da Saúde e o caso não atendeu ao critério de caso suspeito para o Novo Coronavírus.

 
Matérias Relacionadas