Publicado em - Atualizado em 14/03/2013 às 13:42

Ministério da Defesa da Índia violado pela China

(Cortesia do Departamento de Defesa do EUA)

Um ataque cibernético à agência oficial de pesquisa militar da Índia foi atribuído a um servidor da província de Guangdong na China.

A violação contra a Organização de Pesquisa de Defesa e Desenvolvimento (OPDD) ocorreu no início deste mês. Especialistas de segurança indianos rastrearam os arquivos roubados até um servidor na província de Guangdong e também encontraram entre os arquivos dados roubados da Coreia do Sul, do exército russo e dos Estados Unidos, incluindo informação de segurança interna e da NASA.

Milhares de arquivos confidenciais do governo foram comprometidos, como a inteligência da segurança de Estado da Índia e informações sobre os programas de mísseis superfície-ar e de radares do Laboratório de Pesquisa de Defesa e Desenvolvimento.

Pawan Duggal, um especialista em ciberjurisdição, disse que isto deveria ser “um grande alerta para a nação indiana”, informou o website do Diário de Notícias e Análise (DNA) da Índia.

“O ataque recente que acorreu nos servidores da OPDD é possivelmente a maior violação de segurança cibernética já acorrida na história da jurisprudência de cibersegurança em nosso país”, acrescentou Duggal. “Temos de perceber que não podemos permitir que isso aconteça.”

Uma equipe de inteligência técnica indiana descobriu um arquivo chamado “ciberpolítica do exército”, que infectou o sistema da OPDD via e-mail.

O servidor chinês hospedava apenas seis domínios, apesar do seu potencial de suportar mais de 10 mil destes e seu suspeito valor de quase 27,8 milhões de dólares.

O vazamento surge enquanto violações de cibersegurança do regime chinês a corporações e infraestrutura governamental norte-americana têm recebido crescente atenção na mídia, após a publicação de um relatório que demonstra a vasta campanha de ciberespionagem atribuída a uma unidade do Exército da Liberação Popular da China.

O presidente norte-americano Barack Obama disse que alguns dos ataques chineses eram “patrocinados pelo Estado” numa entrevista à ABC News que foi ao ar na quarta-feira.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016