Militar cubano infiltrado no Programa Mais Médicos é capturado em São Paulo

Informe reservado “Mensagem Direta de Inteligência” (MDI) enviado ao ministro da Defesa, o petista Celso Amorim, atestou que a ditadura cubana infiltrou militares no Programa Mais Médicos. A descoberta foi da Base de Administração e Apoio do Ibirapuera, do Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, que recebe gente do Programa Mais Médicos.

Ouvido, um suspeito confessou ser capitão do Exército cubano, e que não está sozinho. Militares brasileiros desconfiaram do “médico” por seus hábitos de caserna (cama sempre arrumada, por exemplo). Era um capitão cubano. A infiltração de militares no Programa Mais Médicos repercutiu na Câmara. O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) quer convocar Celso Amorim para se explicar. Bolsonaro avisa que não adianta Celso Amorim negar a existência do informe reservado que lhe foi enviado: ele obteve cópia do documento.

Vide Versus

 
Matérias Relacionadas