Mega operação interestadual vai reforçar batalha contra criminalidade nas divisas e fronteiras

Gestores do Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Pará reuniram a imprensa, nesta segunda-feira (10), às 10h, no auditório do Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (Ciaba), na rodovia Arthur Bernardes, nº 245, bairro da Pratinha, em Belém, para detalhar a mega operação interestadual denominada “Segurança sem Limites”, que será desencadeada na região de fronteiras e divisas do Pará e Amapá.

Leia também:
Dilma afirma que vai ampliar cooperação técnico-militar com a Rússia

A operação será realizada em conjunto com diversas instituições das esferas estadual e federal, dos dois estados.

Considerada a maior operação realizada nos últimos anos nos territórios paraense e amapaense, a ação visa o combate intensivo a crimes como o tráfico de drogas, de pessoas, de armas de fogo, de munições e explosivos, contrabando, pirataria, descaminho, evasão de divisas, comércio ilegal de veículos, crimes ambientais e desmatamento ilegal, além de assistir socialmente a população local mais necessitada.

Também será intensificado o combate aos crimes de furto e roubo de gado, prostituição infantil, receptação de veículos roubados, captura de foragidos, entre outros delitos.

A entrevista coletiva terá a presença de representantes de todas as instituições que participam da operação “Segurança Sem Limites”: Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal da Segup, Grupo Especial de Diagnóstico e Monitoramento da Segup, Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, Corpo de Bombeiros Militar do Pará, Grupamento Aéreo de Segurança Pública, Grupamento Fluvial de Segurança Pública, Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), Programa Pro Paz e Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) e Defensoria Pública do Pará.

Na esfera federal, a operação será realizada de forma integrada com a Marinha do Brasil (4º Distrito Naval), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Centro Gestor do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Receita Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Defensoria Pública da União (DPU), Exército Brasileiro e Ministério do Trabalho (MT).

Operação Upiara

Durante a entrevista coletiva, no auditório do Ciaba, o comando do 4º Distrito Naval também divulgou a Operação ”Upiara”, da Marinha do Brasil. O objetivo é intensificar as ações de Patrulha e Inspeção Naval, além do combate aos ilícitos penais nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

Ainda durante a operação, a Marinha realizará Ações Cívico-Sociais (Aciso) e de cobertura de eixo (para evitar acidentes por escalpelamento), além de dar apoio logístico a diversos órgãos federais e estaduais, os quais estarão atuando no combate à ilícitos penais, além de ações de cidadania em diversas localidades.

Defesanet

 
Matérias Relacionadas