Manifestantes iraquianos invadem e ateiam fogo em consulado do Irã em Basra

O Irã é uma potência muito influente no país, principalmente no sul, que é majoritariamente xiita

Por Agência EFE

Centenas de manifestantes invadiram nesta sexta-feira (7) o consulado do Irã na cidade de Basra, no Iraque, e atearam fogo ao local durante protestos convocados pelo quinto dia consecutivo, disse à Agência EFE uma fonte de segurança local.

O protesto foi organizado por causa da contaminação da água, que intoxicou milhares de pessoas no município. Os participantes quebraram a porta principal para ocupar o edifício. Já dentro, onde não havia funcionários, os manifestantes atearam fogo. As forças de segurança iraquianas tinham deixado os arredores do consulado antes de os manifestantes chegarem para “evitar qualquer tipo de confronto” com eles.

O ativista iraquiano Tahsin Asadi, que participava dos protestos, afirmou à Agência EFE que o edifício do consulado foi “arrasado pelas chamas”, embora nenhuma fonte oficial tenha confirmado essa informação. A província de Basra é palco de manifestações desde julho contra o desemprego, a corrupção e a favor de serviços básicos.

Os movimentos aumentaram nos últimos dias com a contaminação da água. Durante esta semana de protestos, as autoridades iraquianas confirmaram a morte de seis manifestantes em confrontos com as forças de segurança.

Ontem, os manifestantes incendiaram o edifício do governo de Basra, a residência onde o governador recebe convidados e a casa do vice-presidente do parlamento da província, todos na capital da região.

O Irã é uma potência muito influente no país, principalmente no sul, que é majoritariamente xiita.

 
Matérias Relacionadas