Lockdown aumenta em 10,5% as chances de morte por Covid, diz pesquisa

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Os pesquisadores Bruno Campello de Souza e Fernando Menezes Campello de Souza, ambos da Universidade Federal de Pernambuco, divulgaram no início deste ano um estudo que aponta que o lockdown aumentaria em 10,5% as chances de morte por Covid.

Com o título de “O isolamento social realmente restringe as mortes de Covid-19? Provas diretas do Brasil de que pode fazer o oposto exato”, os pesquisadores no estudo correlacionam o lockdown com as mortes por covid em diversos locais do Brasil.

O estudo aponta claramente que em qualquer caso de isolamento social, quanto maior for a medida de isolamento, maior será o número de pico de mortes.

“O número de mortes em função do isolamento social e o número de dias decorridos desde 01/02/2020 indicou uma trajetória específica de mortes ao longo do tempo para todos os níveis de isolamento social, com um isolamento maior sendo associado a um maior número de pico de mortes”, constatou a pesquisa.

“A implementação de medidas restritivas levando a maiores níveis de isolamento social no Brasil foi associada a um aumento de 10,5% no número total de mortes de Covid-19”, acrescentou o estudo.

Por fim, o estudo declarou que “parece haver fortes evidências empíricas de que, no Brasil, a adoção de medidas restritivas que aumentam o isolamento social gravou a pandemia naquele país, em vez de mitigá-la”, disse os pesquisadores.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 

 
Matérias Relacionadas