Justiça alemã condena Volkswagen a indenizar cliente enganado pela empresa

Por EFE

Frankfurt (Alemanha), 25 maio – O grupo automobilístico alemão Volkswagen classificou como um “ponto final” a nova sentença da Suprema Corte, onde exige que a empresa indenize o proprietário de um veículo a diesel no qual eles manipulam emissões poluentes.

A Volkswagen disse que a decisão esclarece grande parte dos 60 mil processos pendentes e que agora pretende chegar a um acordo com os autores a quem oferecerá uma indenização, a fim de chegar a um acordo extrajudicial.

“A espera de um julgamento traz desvantagens significativas para ambas as partes. Um julgamento significa que o requerente deve, a prazo, devolver seu veículo à Volkswagen. No entanto, muitos querem mantê-lo porque funciona bem e não querem comprar um novo”, de acordo com o grupo automotivo.

Embora se trate de uma queixa individual, a decisão judicial estabelece um precedente por ter sido proferida pelo Supremo Tribunal alemão e pelo reconhecimento do direito dos compradores à uma indenização.

A queixa foi apresentada pelo proprietário de um veículo da Volkswagen, fabricado em 2014 e a Justiça obriga que a empresa faça o reembolso total do preço inicial do veículo ao cliente – 31,5 mil euros (cerca de R$ 189 mil) -, por “danos morais deliberados”.

A Volkswagen, por sua vez, argumentou que o veículo poderia ser usado o tempo todo pelo proprietário, portanto, não há necessidade de pagar qualquer compensação.

 
Matérias Relacionadas