Joe Biden indica secretário de Estado ligado ao seu filho e à China

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Nesta semana, o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, indicou como secretário de Estado Antony Blinken. O novo indicado possui um relacionamento próximo de Joe Biden desde a época do governo Obama. Blinken também era próximo de Hunter Biden e seus envolvimentos com a China.

Nas semanas que antecederam as eleições de 2020, Hunter Biden foi objeto de relatórios sobre negócios na Ucrânia e na China e possíveis ligações com seu pai. Os registros mostram que o jovem Biden também tinha ligações com Blinken, tendo agendado reuniões com ele enquanto ele estava no conselho da empresa de energia ucraniana Burisma e Blinken era secretário de Estado adjunto.

“Terá alguns minutos na próxima semana para tomar uma xícara de café? Sei que você está ocupado, mas gostaria de receber seu conselho sobre algumas coisas”, disse Hunter Biden, em um e-mail de 22 de maio de 2015, para Blinken.

“Absolutamente”, Blinken respondeu. Vários e-mails se seguiram discutindo a logística. Um outro e-mail de Blinken em 27 de maio de 2015 listava sua programação para aquele dia. Incluiu uma reunião com Hunter Biden, marcada para 15h30.

O Washington Post informou no ano passado que a reunião de maio de 2015 não aconteceu porque Beau Biden morreu no final daquele mês. O Post relatou, porém, que os dois se conheceram em julho e que “conversaram sobre Beau e a família Biden”.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas