Japão aumentará gastos militares em US$ 2 bilhões em resposta à China

As ilhas disputadas, chamadas Senkuku no Japão e Diaoyu na China, localizadas no Mar do Sul da China, em 15 de setembro de 2010 (Jiji Press/AFP/Getty Images)

O governo japonês planeja aumentar seus gastos militares em 2 bilhões de dólares em resposta a sua disputa diplomática com a China sobre as ilhas Senkaku.

O Ministério da Defesa do país gastará o dinheiro em caças, mísseis e helicópteros, disse um oficial à AFP na quarta-feira.

“Solicitaremos 180,5 bilhões de ienes (2,05 bilhões de dólares) que serão alocados para gastos militares de um pacote de estímulo”, disse um porta-voz do Ministério da Defesa à AFP. Ele acrescentou, “Além dos 180,5 bilhões de ienes, o Ministério da Defesa planeja usar 60,5 bilhões de ienes (600 milhões de dólares) para se preparar para a mudança do ambiente de segurança ao redor do Japão.”

O dinheiro extra será usado em acréscimo ao orçamento do Ministério da Defesa de mais de 100 bilhões de ienes (1,1 bilhão de dólares), informou a BBC.

Ao longo dos últimos meses, a China enviou navios e aviões de vigilância para as ilhas, que são desabitadas, mas que teriam depósitos de gás nas proximidades e estariam localizadas perto de rotas de navegação.

No mês passado, quando a China enviou um avião sobre as ilhas, o Japão enviou vários caças F-15 em resposta.

Na terça-feira, o governo japonês convocou o embaixador chinês Cheng Yonghua, depois que navios chineses permaneceram 13 horas em águas controladas pelo Japão. Yoshihide Suga, o chefe de Gabinete porta-voz do governo japonês, descreveu os navios chineses se demorando em águas japonesas como “um incidente extremamente incomum e muito lamentável”, segundo a Kyodo News.

O novo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe disse na terça-feira a seu ministro da defesa para aumentar a vigilância em torno das ilhas Senkaku.

Mas o governo japonês também está de olho numa possível ameaça da Coreia do Norte, que no mês passado lançou com sucesso um foguete ao espaço sobre as ilhas do Sul do Japão. O Japão posicionou baterias de mísseis superfície-ar antes do lançamento.

“Precisamos atualizar nosso equipamento uma vez que o ambiente de segurança em torno do Japão se torna mais severo, a Coreia do Norte testou o lançamento de mísseis por duas vezes no ano passado e as tensões com a China continuam”, disse o porta-voz.

Na última década, o orçamento de defesa do Japão havia diminuído. O Ministério da Fazenda japonês tem de aprovar os 2 bilhões de dólares extras em gastos de defesa antes que sejam acrescentados no estímulo do governo no próximo mês.

Epoch Times publica em 35 países em 20 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas